text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Presença no Provão ficou abaixo do índice de 2001

      
O índice de presença no Exame Nacional de Cursos, o Provão, neste ano, foi de 92,9%, número um pouco inferior aos 93,8% registrado em 2001. Em quase todos os Estados o comparecimento dos alunos ao exame ficou acima dos 90%. Apenas o Distrito Federal teve índice inferior, com 84,5%. Foram 396.920 estudantes inscritos em todo o Brasil. Em São Paulo, a presença neste ano foi de 91,9%, contra 93% no ano passado. O Estado com maior índice de presença foi o Rio Grande do Norte, com 97,3%.

O curso com maior índice de comparecimento foi o de medicina, com 98,9%. A área que teve o menor comparecimento foi a de economia, com 85,7%.

Segundo Tancredo Maia, diretor de Estatísticas e Avaliação da Educação Superior do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), ''os estudantes que deixam de comparecer, em sua grande maioria, são aqueles que já sabem que não vão mais se formar neste ano e preferem realizar a próxima edição do exame, no ano seguinte''. Alunos de 26 cursos de jornalismo de todo o País entregaram as provas do Provão 2002 (Exame Nacional de Cursos) em branco, segundo a Enecos (Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social), que promove boicotes ao Provão desde 1998. Segundo a entidade, em 2001, 23% dos inscritos de jornalismo aderiram ao protesto.

Para o idealizador do exame, ministro da Educação Paulo Renato Souza, os alunos têm aceitado o Provão como instrumento de avaliação. Segundo o ministro, houve uma queda no número de estudantes que boicotam a prova. De acordo com dados do MEC, em 1996, 10% dos inscritos entregaram o exame em branco.

Fonte: A Tarde
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.