text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Seminário aborda as principais tendências de gestão nas IES

      
Começou hoje em São Paulo o seminário "Planejando a Gestão das IES em Tempo de Mudança"ÿ realizado pela revista Aprender Virtual. O evento, que visa discutir os modelos organizacionais das instituições de ensino superior do país, foi aberto pelo diretor-presidente da revista Aprender Virtual, professor Carlos Antonio Monteiro.

Em sua palestra, Monteiro indicou os novos fatores que devem ser levados em consideração para as tomadas de decisão nas IES. Segundo ele, anteriormente os gestores educacionais baseavam suas decisões apenas nos seguintes termos: qualidade de ensino, localização da instituição e o preço praticado. Porém, agora, Monteiro sugere a inclusão de três novas variáveis: o tempo que o aluno dispõe para estudar, a marca da instituição e as ações desenvolvidas pelas IES visando o bem estar de alunos e professores.

Após esta introdução do professor Monteiro, o diretor da Macroplam Perspectiva e Estratégia, Cláudio Porto, iniciou a sua conferência a respeito das tendências e dos possíveis cenários do mercado mundial de educação. Porto apontouÿas principais alterações pelas quais as IES terão de passar para se adaptar a nova realidade, dentre elas a centralidade da educação na sociedade da informação, as transformações nas relações de trabalho, a ampliação e disseminação do acesso à informação, a disponibilidade de novas tecnologias, a internacionalização de educação, entre outras.

Mais do que indicar os caminhos que as IES deverão seguir no futuro, Porto subdividiu as principais tendências educacionais em quatro grandes grupos:ÿ

1. As invariantes

  • Educação como fator crítico de competitividade
  • Forte expansão e diversificação da demanda do ensino superior
  • Ampliação da oferta e acirramento da concorrência
  • Presença de novos "atores" no campo da educação
  • Redução das margens de lucro no ensino de graduação
  • Crescimento da educação executiva
  • Massificação do uso do computador como instrumento de trabalho e pesquisa e consequentemente do uso da Internet

2. As tendências de peso

  • Caráter menos elitista do ensino superior
  • Diferenciação das instituições de ensino superior
  • Especialização das IES
  • Crescimento do ensino focado
  • Valorização da interdisciplinaridade
  • Mais qualidade e flexibilidade do ensino privado

3. Mudanças em Andamento

  • Expansão do ensino a distância
  • Presença de capital estrangeiro na educação
  • Territorialização da concorrência
  • Migração da educação do social para o econômico
  • Crescimento de alunos não-tradicionais (adultos e profissionais já atuantes)
  • Necessidade de aprendizado contínuo
  • Educação vista como serviço

4. Fatores portadores de futuro

  • Profissionalização da gestão das universidades brasileiras
  • Globalização do mercado de trabalho
  • Certificação profissional periódica
  • Eliminação do credencialismo para as profissões que não impliquem em risco a vida,

Além das tendências, Porto também descreveu três possíveis cenários positivos caracterizados como "Renovação com Regulação"; "Crescimento Controlado"; "Tudo pelo Mercado" e um extremamente negativo denominado "Salve-se quem Puder"

O seminário continua hoje no período da tarde com palestras sobre o plano de desenvolvimento institucional e a busca permanente de qualidade. Amanhã durante todo dia, a discussão será a nova avaliação nas condições de ensino sobre os cursos de Direito, Administração e Comunicação.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.