text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Erros em livros de Biologia são corrigidos em site

      
Que tipo de informação as crianças estão recebendo nas escolas brasileiras? Será que todos os livros didáticos utilizados nas escolas do país merecem confiança? Estas indagações podem ser feitas após uma breve análise no site www.bioerros.cjb.net desenvolvido pelo professor de Gastroenterologia da UFPB, Eurípedes Mendonça de Souza.

No dossiê, que inicialmente foi tema de mestrado do médico, foram contabilizados mais de 400 erros em apenas dois livros de Biologia adotados atualmente na maioria das escolas de ensino médio da Capital.

Há mais de três anos, quando a pesquisa foi iniciada, foram localizados mais de mil erros entre 10 dos 15 livros analisados. Onde, pelo menos, 15% das informações, trocas de nomes científicos e figuras equivocadas tratavam dos conteúdos de reprodução humana. "Isto dá uma média de 100 erros por livro. ? uma situação extremamente revoltante, quando começamos a perceber que nossos filhos não estão sendo educados corretamente", revolta-se.

Entre as informações incorretas consideradas mais graves pelo professor está a afirmação "O embrião se comunica com a placenta através de um cordão revestido de pele, o cordão umbilical", contida no livro de Biologia volume II, dos professores José Mariano Amabis e Gilberto Rodrigues Martho (editora Moderna). Conforme corrige o professor é impossível uma pele recobrir um cordão umbilical. "O que ele chama de pele é um epitélio amniótico. Para se ter uma idéia da gravidade do problema este livro é uma referência no ensino médio, mas consegue detectar a presença de cem erros em suas afirmações", informou.

Ainda na área da Ciência Eurípedes cita a autora e professora da USP, Sônia Lopes, que em seu livro Biologia expõem, além de erros conceituais, figuras trocadas, entre elas a imagem de uma artéria renal, onde na realidade se localiza uma artéria aorta.

Contudo, vale salientar que além dos capítulos de reprodução humana, também foram analisados: Fisiologia Humana, Histologia, Macrobiologia, entre outros.

VEJA ALGUNS ERROS ANALISADOS PELO PROFESSOR

"A gravidez humana dura 48 semanas" (Marcondes et Sariego).
Correção: Em torno de 40 semanas (desvio-padro de aproximadamente duas semanas)

"Os testículos são dois grãos esféricos" (Silva et Fontinha).
Correção: Até o nome vulgar do testículo representa a forma correta (ovóide)

"A reprodução humana (se inicia)... depois que atingem a idade adulta". (Soares)
Correção: Inicia após a puberdade.

"anemia é conceituada como "poucas hemácias e plaquetas" (Ricardo Marques,Colégio Geo)
Correção: erro crasso e imperdoável, pois anemia relaciona-se exclusivamente com hemácias. As plaquetas relacionam-se coagulação do sangue.

Fonte: Jornal da Paraíba

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.