text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

FNDE negocia 21 milhões de livros com oito editoras

      
O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) convocou para a próxima semana representantes de oito editoras brasileiras para que seja definido o preço de 21 milhões de livros da literatura infanto-juvenil, a serem adquiridos como parte do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE), na campanha Literatura em Minha Casa 2002. O valor a ser rateado entre as editoras que produzirão os livros é de R$ 19,8 milhões.

Cada coleção é formada por cinco volumes e deverão chegar a 3,5 milhões de alunos matriculados em mais de 126 mil escolas, com turmas de 4ª série do ensino fundamental. Hoje, 16, houve uma reunião prévia com gerentes dos programas do livro, sob responsabilidade do FNDE e de editores, para acertar detalhes técnicos de produção e distribuição dos livros, de modo que o prazo de entrega seja rigorosamente cumprido e obedecidas todas as regras do edital de licitação.

Entrega ? Enquanto que na edição anterior da campanha Literatura em Minha Casa se inscreveram 36 editoras para que cinco fossem escolhidas, desta vez foram 67 candidatas, sendo oito selecionadas. O ministro da Educação, Paulo Renato Souza, ao anunciar o lançamento da campanha, conclamou os diretores de escola para que entreguem logo os livros aos alunos. Os estudantes ainda têm a opção de trocar as obras no final do ano letivo por outros títulos entre os próprios colegas de escola. Reginaldo Albuquerque, gerente do programa do livro, explica ser difícil avaliar o preço unitário de cada livro a ser negociado na semana que vem, pois, embalados em coleções, eles não são comercializados em livrarias, daí a impossibilidade de qualquer estimativa. Mas reconhece, devido à grande quantidade da compra e o fato de serem subsidiados, que é de se esperar que o FNDE consiga adquiri-los a valores abaixo dos de mercado.

Clássicos ? As coleções contêm títulos de clássicos de literatura, peças teatrais, novelas, contos e poesias. Entre seus autores, nomes como Carlos Drummond de Andrade (Simplesmente Drummond), Luis Fernando Veríssimo (Toda criança do mundo), Ernest Hemingway (O velho e o mar), Jorge Amado (Meninos, eu conto), Ricardo José Azevedo (Histórias que o povo conta), Graciliano Ramos (A terra dos meninos pelados). As informações são do site (www.mec.gov.br).

Fonte: A Gazeta de Cuiabá

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.