text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Citibank cria sua universidade

      
Formar executivos para um futuro em que o mercado financeiro será regido por quatro ou cinco megabancos é a estratégia do Citigroup, ao criar a sua universidade corporativa inaugurada ontem em Araçariguama, interior de São Paulo. "Queremos ser um destes "players" e precisaremos de uma filosofia única de habilidades e competências, porque as trocas de emprego nestes megabancos serão difíceis", afirma o diretor corporativo de Recursos Humanos do Citibank, Délsio Klein. Ele aponta outras razões para a criação da escola. "Percebemos que o conhecimento na instituição estava desestruturado. Na contratação, atitudes e personalidade fazem a diferença. O conhecimento e habilidades a gente ministra com um bom treinamento", diz Klein.

Outra razão para a criação da universidade refere-se a questão do gerenciamento do conhecimento. "Era um custo muito alto, à medida em que o dólar se desvalorizava". Até 1998, 1999, quando o dólar era cotado a R$ 1,20, conta Klein, levar alguém para treinamento na Flórida, nos Estados Unidos, onde o Citigroup mantém um Centro de Treinamentos, custava U$ 300 por pessoa, por dia - só em custos diretos. "Com a universidade, pretendemos fazer um treinamento por US$ 50 a US$ 60 por aluno, por dia", promete Klein.Com capacidade para receber cerca de 250 pessoas em sala de aula, a Universidade Citigroup consumiu investimentos de quase R$ 1 milhão. "Este investimento foi diluído em três anos, porque contamos com a vantagem de o Citibank ter adquirido uma propriedade tempos atrás, para ser uma área de lazer e treinamento", diz o diretor.

O primeiro teste da nova universidade foi feito com um curso piloto de 15 dias, que serviu para treinar a equipe e avaliar o desempenho do complexo, que conta com salas modulares, biblioteca e videoteca.

O Citibank, que está há 87 anos no Brasil, tem 2,3 mil funcionários com uma média de idade de 33 anos, sendo que 86% têm nível universitário. "Com esse contingente de profissionais, avaliamos que a capacidade de treinamento da universidade é suficiente. A idéia é atender também a outras empresas administradas pelo Citigroup, como Credicard, Redecard e Orbital", conta. Délsio Klein não afasta a possibilidade de, no futuro, vender o trabalho para o mercado. "Isso pode acontecer a partir de julho do ano que vem", garante.

"Para montar a universidade, contamos com a ajuda de centros de treinamento no Brasil e exterior", diz Juliano Marcilio, diretor de Treinamento e Desenvolvimento do Citibank. Os programas a serem desenvolvidos terão duração de um a 15 dias e serão preparados por um comitê, composto por executivos do banco, responsáveis pelas principais áreas, com coordenação da equipe de treinamento.

A Universidade Citigroup estará atuando em parceria com outras instituições de ensino. "Já fechamos com a Fundação Getúlio Vargas a realização de dois programas e estamos em negociação com a Fundação Dom Cabral e o Ibmec", conta Klein. Em estudo também a parceria com universidades corporativas da Europa e Estados Unidos.

O Citigroup atua em 101 países e a proposta da Universidade é incrementar o intercâmbio de conhecimento com estas unidades. "Temos condições de buscar inteligência nestes países. ? nossa intenção formar os melhores profissionais da área financeira", aposta Klein, que vê ainda a possibilidade de oferecer os trabalhos da Universidade para todo o Cone Sul.

Na próxima semana, estréiam os dois primeiros cursos. "Um de vendas, dirigido a profissionais que possuem dois ou três anos de experiência na área, e outro de gestão de risco, com a duração de três semanas", diz Marcilio. Segundo ele, a Universidade Citigroup está preparada para oferecer mais de 100 cursos, que serão ministrados por executivos do banco e professores acadêmicos. Ceca de 30 profissionais do banco foram treinados para ministrarem cursos e atuarão junto com os acadêmicos.

Fonte: Gazeta Mercantil

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.