text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFCG abrirá discussão sobre cota para negros na instituição

      
O Conselho Superior da Universidade Federal de Campina Grande terá em sua próxima pauta uma questão polêmica: a discussão sobre a definição de uma cota de acesso à universidade para os negros. "Trata-se de um assunto palpitante, que não poderá deixar de ser debatido", informa o reitor interino da instituição, Thompson Mariz.

Segundo Mariz, a discussão tem sido a tônica em nível nacional, em todas as universidades. Em Brasília e no Rio de Janeiro, já há movimento contra a medida proposta pelo governo federal. A tentativa, segundo o MEC, facilitar o acesso aos integrantes da raça negra.

"O que questiono, pessoalmente, é até que ponto não estaríamos contribuindo justamente para segregar a raça negra", opina o reitor. Para Thompson, a exemplo de outras instituições de ensino superior, o Consepe dará a palavra final sobre a questão.

Outra proposta

Em contato com o reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Carlos Lessa, durante encontro realizado no Estado carioca, Thompson Mariz travou conhecimento sobre a proposta de criação de uma "cota social" naquela instituição, em lugar da proposta do MEC para a raça negra.

De acordo com Lessa, mais importante é garantir aos estudantes com poucas condições de acesso ao melhor ensino, por exclusão social, independentemente da cor, ter garantidas bolsas integrais. Nesse sistema, o aluno paga a bolsa prestando serviços à universidade.

Fonte: Correio da Paraíba - João Pessoa
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.