text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Deficientes ganham nova opção na rede

      
A inclusão digital é algo mais amplo do que se imagina. Além do acesso de classes mais baixas à informática, também permite que pessoas com tetraplegia ou deficiências motoras severas façam coisas com que talvez jamais tivessem sonhado anteriormente.

? exatamente isso que o software Motrix, desenvolvido pelo Núcleo de Computação Eletrônica (NCE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, possibilita.

O programa permite, por meio do reconhecimento de comandos de voz, o acesso a funções de um computador com Windows. Assim, um tetraplégico pode controlar o mouse ou digitar textos usando nada mais que a fala. E, caso queira, ele pode até jogar no computador.

"Ele passa a ter a possibilidade de usar o computador para a comunicação. Pode até fazer compras. ? um universo de possibilidades", afirma o professor José Antonio Borges, responsável pela criação do programa.

Download

O Motrix está disponível para download gratuito desde a semana passada em https://intervox.nce.ufrj.br/motrix. E tem 8 Mbytes, aproximadamente. Mas, por enquanto, só está disponível a versão em inglês, que utiliza o reconhecedor de voz Sapi 4.0, da Microsoft.

A ferramenta em português foi desenvolvida pelo departamento de Engenharia Eletrônica da UFRJ, mas ainda está em processo de homologação. "Temos a expectativa de daqui a um ou dois meses ter mais esta opção", comenta o professor.

Outra versão, que permite o reconhecimento de diversas línguas, também existirá, dando acesso a internautas de outros países ou estrangeiros que morem no Brasil.

Enquanto isso, o professor já fala em novos experimentos. Um deles é uma forma de automação da casa para tetraplégicos. Mas com um baixo custo.

O Motrix seria acoplado a dispositivos externos de automação para facilitar a interação do tetraplégico com a própria casa. "O usuário poderá acender luzes, ligar rádio e televisão. Tudo por meio do computador. Mas ainda estamos em fase de testes."

O desenvolvimento do Motrix foi motivado por sugestões da médica radiologista Lenira Luna, tetraplégica há 26 anos. Ela queria estudar à noite, mas não podia. Pois, após passar todo o dia sentada, tinha de ficar deitada e perdia quase completamente o controle dos músculos. Assim, sugeriu a José Antonio que criasse um sistema para tetraplégicos que dependesse exclusivamente de comandos de voz.

Deficientes visuais

O NCE também possui um software para deficientes visuais. O Dosvox é um sistema para computadores da linha PC que se comunica com o usuário por meio de síntese de voz em português.
O soft pode ser baixado na página da Saci (www.saci.org.br).

Fonte: Folha de S. Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.