text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

MEC incentiva alunos a participar do Enem

      

A prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai servir para o estudante saber em que matérias está bem ou em quais precisa melhorar seu desempenho.

Segundo a técnica do Ministério da Educação (MEC), Maria Cândido Trigo, além do caráter de auto-avaliação, outro ponto positivo é que o resultado do Exame também pode ser usado como processo seletivo para o ingresso no ensino superior e mercado de trabalho.

Maria Cândido Trigo está hoje , em Cuiabá, para orientar alunos e diretores de 41 instituições de ensino quanto ao Enem, que será realizado no dia 25, domingo, das 13 às 18 horas (horário de Brasília), em todos os Estados e no Distrito Federal. A prova será aplicada em 2.489 locais, num total de 600 municípios e 1.818.665 participantes. Em Mato Grosso, 15 municípios pólos aderiram ao Exame e o número de inscritos é de 27.425.

Serão 63 questões objetivas de múltipla escolha e uma proposta de redação, que deve ser um texto em prosa do tipo dissertativo-argumentativo. O aluno precisa escolher um assunto de ordem social, científico, cultural ou político para escrever. "A principal diferença do Enem para os outros tipos de avaliação é que ele não seleciona ninguém, não estipula ranking. Os participantes vão avaliar a capacidade de resolver questões práticas e que estejam envolvidas com os conteúdos trabalhados em sala-de-aula", explicou a técnica.

Entre as principais dúvidas dos alunos, as mais freqüentes foram quanto ao local da prova, o cartão de identificação e sobre o conteúdo do exame. "? a primeira vez que faço o Enem. Estou um pouco nervosa, mas foi importante conversar com a técnica do Mec. Ela nos deixou mais confiantes e esclarecidos de como devemos agir. Também falou um pouco da forma como seremos avaliados e de como o resultado pode ser importante para o nosso futuro profissional e pessoal. Espero sair bem", afirmou a estudante Janaina de Lima Ferreira, 17, da escola estadual Padre João Panaroto, no bairro CPA, em Cuiabá.

Para o diretor Francisco de Assis, da escola estadual Raimundo Pinheiro, em Cuiabá, o Exame é muito importante para a própria educação no Brasil.

"Através da proposta de uma nova forma de avaliação, o Enem aproxima o professor do aluno e aluno da realidade. Os professores têm o compromisso de trabalhar temas atuais e interdisciplinares, isto é, uma matéria complementando a outra", destacou.

"A gente está se preparando e incentivando nossos alunos a fazer a prova, que é de graça para os estudantes de escola pública e pode ser um importante instrumento de auto-conhecimento para toda escola. Alunos, professores e diretores se sentem avaliados", disse a diretora Vanderléia Silva Corrêa, da escola estadual Padre João Panaroto.

Estão inscritos os pólos de Alta Floresta (798), Araputanga (612), Barra do Garças (1.389), Cáceres (1393), Colíder (401), Cuiabá (10618), Diamantino (487), Nova Mutum (510), Primavera do Leste (864), Rondonópolis (3617), São Félix do Araguaia (378), Sinop (1790), Tangará da Serra (1611), Terra Nova do Norte (381) e Várzea Grande (2576).

O resultado do Enem será utilizado por 338 instituições em seus vestibulares. Em Mato Grosso, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Faculdade Cuiabana de Educação e Letras e a Faculdade Matogrossense de Ciências Contábeis e Administrativas de Cuiabá estão nessa lista.

Fonte: Diário da Serra - Tangará da Serra (MT)
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.