text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Calouros conhecem a UEA

      

Os novos alunos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), aprovados no vestibular 2002 para os 18 cursos oferecidos este ano, estão conhecendo diretores, coordenadores, recursos tecnológicos, estrutura de cursos e a filosofia da universidade, durante o 2º Seminário de Introdução, que acontece até a próxima sexta-feira, no Salão de Convenções da UEA, no período das 8h às 18h.

O seminário é a primeira atividade acadêmica dos calouros que também estão tendo a oportunidade de participar do Encontro de Cidadania, onde diariamente, a partir das 17h, os candidatos ao governo do Amazonas estão apresentando suas propostas e participando de debate. A partir de segunda-feira os alunos iniciam as aulas em suas próprias unidades.

Ontem foram apresentadas aos novos alunos as Escolas Superiores de Tecnologia, Artes e Turismo Ciências Sociais, Ciências da Saúde e Normal Superior. O diretor da Escola Superior de Tecnologia (ex-Utam), professor Moysés Nobre Leão ressaltou que a UEA tem compromisso com a Amazônia e que os alunos devem desempenhar importante papel para alcançar esse compromisso.

Ele apresentou o novo curso de Engenharia que está sendo implantado pela UEA a partir deste semestre, seguindo um modelo só adotado até o momento por duas universidades nacionais, em São Paulo e Santa Catarina, baseado no sistema cooperativo, criado pelo Canadá e que tem como objetivo oferecer ao estudante a oportunidade de adquirir experiência profissional durante a realização do curso. "Já começamos com um diferencial", disse, lembrando que alem do sistema cooperativo a Escola de tecnologia está oferecendo habilitações inéditas no Estado, como a Engenharia Fluvial e a de Alimentos.

O professor e coordenador da área de Introdução à Engenharia Fernando Moreira apresentou aos alunos o desafio de formar na nova Engenharia e as características de um engenheiro moderno. "A Engenharia da UEA tem o objetivo de consolidar alternativas econômicas para o Estado", disse o professor Fernando. "O engenheiro moderno deve possuir a versatilidade de se adaptar a essas mudanças", disse o professor da Escola Superior de Tecnologia.

A diretora da Escola de Artes e Turismo, Maria Leônia do Vale, disse que o curso de Turismo é importante para a Região Amazônica por formar profissionais para o planejamento, gestão, pesquisa e docência da área. "Já começamos a descobrir essa importância. A UEA já tem, por exemplo, alunos egressos do interior tanto para o próprio curso de turismo, como para dança e música", disse a diretora.

Fonte: A Crítica - Manaus

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.