text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Reitor da UFMT propõe cooperação a canadenses

      

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) apresentou ontem, no Canadá, proposta de cooperação para uma articulação entre os movimentos sociais indígenas do Brasil e daquele país.

Encaminha, ainda, projeto de criação de um centro tecnológico de educação e formação para a cidadania, que permitirá a conexão entre os quatro campi da UFMT, os sete pólos regionais de educação à distância e a sociedade.

Os documentos começaram a ser elaborados, no início deste mês, quando esteve na UFMT a terceira secretária da Divisão Econômica e Política da Embaixada do Canadá no Brasil, Jennifer Loten.

A apresentação das propostas foi feita pelo reitor Paulo Speller, em Ottawa, em reunião no Instituto de Conectividade das Américas (ICA), com o coordenador do projeto naquele país, Luís Bardola, da qual participarão, também, além de Jennifer Loten, o gerente do Programa Interamericano e Hemisférico da ACDI (Agência Canadense para o Desenvolvimento Internacional), Jean-Jacques Bastien.

Paulo Speller, cuja viagem está sendo coberta pelo governo canadense, permanece no país durante a semana. Ainda em Ottawa, reúne-se com representantes do Ministério das Relações Exteriores.

O objetivo do projeto que propõe a articulação entre os movimentos sociais indígenas do Brasil e Canadá é proporcionar a troca de experiências entre esses povos.

O centro tecnológico é voltado para a preparação de professores da rede estadual e municipal e para a capacitação e qualificação de profissionais.

Fonte: A Gazeta de Cuiabá

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.