text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Cursar duas faculdades pode prejudicar rendimento acadêmico

      
Os estudantes que pretendem cursar duas faculdades ao mesmo tempo devem pesar quais as motivações que os levam a procurar a dupla graduação, diz Paulo Afrânio Sant'Anna, da Faculdade de Psicologia do Mackenzie.

Para ele, um estudante ocupado com apenas uma graduação consegue absorver cerca de 70% dos conhecimentos potenciais da universidade. A dupla jornada diária pode reduzir ainda mais a taxa de aproveitamento acadêmico.

Sant'Anna afirma que alguns casos são originados por pressão dos pais para que os filhos encarem uma determinada carreira. "Os jovens se sentem coagidos e decidem fazer mais de uma faculdade para não decepcionar os parentes. Nesse caso, o estudante pode acabar perdendo o interesse por um curso e arrastar o outro."

A segunda situação apontada pelo professor é a de estudantes que são levados pela idéia de que o mercado exige profissionais com diversos certificados em mãos. "Ele deve ficar atento para qual será a utilidade do conhecimento adquirido."

E, finalmente, uma das condições comuns para a escolha de duas universidades distintas é a própria indecisão sobre qual profissão quer seguir. A falta de uma escolha segura pode atrapalhar o seu desenvolvimento acadêmico.

Para Nelio Bizzo, vice-diretor da Faculdade de Educação da USP, o aluno que estuda em duas universidades pode acabar se dispersando. Segundo ele, o interessante para o estudante é pesquisar sobre os campos de atuação de uma carreira e se aprofundar nos conhecimentos relacionados a ela.

As boas universidades, diz Bizzo, oferecem grande variedade de disciplinas optativas para alunos de áreas diferentes. As informações, em geral, estão disponíveis em cada uma das faculdades.

"A princípio, o aluno deve se preocupar com uma formação abrangente e, conforme a seqüência de seu aprendizado, escolher uma especialização e quais os meios de obtê-la. Ele precisa lembrar que a formação não se encerra na graduação. Hoje há a cultura da educação permanente."

Ricardo Xavier, presidente da empresa de consultoria em recursos humanos Manager, diz que, antes de pensar em uma segunda graduação, o estudante deve ficar atento para cursos que o ajudarão profissionalmente. "Um engenheiro, por exemplo, precisa de bons conhecimentos de informática; aulas de outras línguas são indispensáveis para todos, e há uma infinidade de cursos de curta duração que abordam temas específicos da profissão."

Uma fase importante da graduação, segundo Xavier, é a de colocar em prática o que aprendeu em sala de aula. Para isso, deve-se reservar tempo para os estágios e programas de trainees. "O que não será uma barreira, pois o estudante possui cerca de três meses de férias todos os anos. Nesse período, ele pode encontrar um trabalho temporário."

Para Daniela Shiano, gerente da consultoria em recursos humanos KPMG, há ganho na formação quando os cursos possuem afinidade ou se complementam. "Cursos abrangentes como o de administração casam bem com aulas de direito, psicologia ou marketing, por exemplo."

Uma pessoa que trabalha com atendimento ao cliente em uma empresa de seguros poderá ser favorecida pelo conhecimento nas áreas de psicologia e direito, pois terá de saber lidar com os humores dos clientes e as especificidades das cláusulas dos contratos.

"Possuir no currículo duas faculdades que foram cursadas ao mesmo tempo é um sinal de brilhantismo", afirma Thomas Case, fundador do Grupo Catho. Para ele, esses estudantes que se propõem a suportar uma carga pesada de cobrança, em geral, conseguem se adaptar sem problemas a uma posição de trabalho. "Nos Estados Unidos, os jovens não têm a obrigação de trabalhar enquanto cursam o ensino superior. Dedicam-se, na maioria dos casos, apenas aos estudos."

Alunos devem fazer um planejamento de estudos para se saírem bem nas provas

Manter uma dupla jornada acadêmica requer do estudante disciplina e organização. O calendário acadêmico é similar em quase todas as instituições de ensino superior, ou seja, na época de provas, por exemplo, o ideal é que o aluno já esteja preparado para a maratona de exames e entrega de trabalhos.

Para Rafãl Gil Gil Filho, 25, formado em economia e graduando em ciências sociais -cursou as carreiras ao mesmo tempo durante três anos-, os finais de semestre exigiam um grande esforço pessoal. "Cursava uma média de 12 disciplinas em cada semestre e não era possível deixar para estudar uma semana antes das provas."

Gil Gil diz que não era uma pessoa organizada até iniciar as duas faculdades. "Aprendi a planejar os meus estudos, separando os textos que deveria ler em cada tarde. Para os sábados, também fazia um programa de trabalho. Isso me deixava confortável para curtir os domingos e as baladas."

Apesar do cronograma estabelecido, ele afirma que, na época de provas, dormia apenas duas horas por dia. "Passava a noite estudando e cochilava só depois do almoço." A intensidade de trabalho, conta Gil Gil, o obrigou a perder a atenção com cuidados pessoais. No período em que fazia as duas graduações, seu peso aumentou em 40 quilos. Com 1,86 m de altura, chegou a pesar 152 kg -hoje, pesa 90 kg.

Leitura dinâmica

O estudante de relações internacionais e direito João Grinspum Ferraz, 19, diz que a carga de leitura exigida pelos cursos é muito grande. "Para conseguir acompanhar as aulas, é preciso aprender a fazer uma leitura mais rápida dos textos."

Ele separa de duas a quatro horas por dia para ficar sobre os livros, dependendo da disponibilidade de tempo. "Não me privei de fazer outras atividades. Além das faculdades, tenho aulas de inglês, alemão e violão, jogo basquete pela universidade e edito o jornal estudantil da faculdade", disse ele.

Ajuste

No próximo ano, Felipe Borim Ville, 19, reduzirá a quantidade de aulas que faz na faculdade de economia, para dedicar mais tempo à graduação em música. "Provavelmente só vá às aulas de economia duas ou três vezes por semana. Gosto do curso, que poderá ser o meu sustento no futuro, mas a minha prioridade acadêmica é a música."

Fonte: Folha de S. Paulo


  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.