text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Ensino reprovado

      
As pesquisas educacionais, feitas no país e no exterior, comprovam a grave situação dos estudantes brasileiros. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) do Ministério da Educação, grande parte dos alunos não consegue desenvolver a capacidade de ler e compreender as situações impostas a eles.

No ensino médio, 42% dos jovens estão em patamares críticos ou muito críticos em relação ao domínio da língua portuguesa. Segundo os resultados do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Sãb), eles só lêem textos narrativos e informativos simples. As dificuldades começam ainda no ensino fundamental. As crianças da 4ªsérie demonstraram que não conseguem nem sequer ler um convite para uma festa da escola, por exemplo.

A realidade amarga colocou o Brasil na 37ªposição na prova de leitura do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), com uma nota de 396. Esse teste é aplicado a adolescentes de 15 anos em 41 países. A média brasileira só não é pior que as recebidas pela Macedônia, Indonésia, Albânia e Peru.

Para a Secretaria de Educação Fundamental do MEC, os resultados não causaram surpresas. Reverter o cenário da educação brasileira é o desafio do MEC e, segundo o órgão, algumas medidas para resgatar a qualidade do ensino (como a valorização e formação de professores, a ampliação do atendimento escolar e programas de apoio ao processo de alfabetização) estão em andamento.

O MEC começou a aplicar ontem as avaliações do Sãb deste ano. Cerca de 300 mil alunos de 6.270 escolas (das 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio) passarâo pelas provas.

Fique afiado
1 Observe a idéia em que o texto foi criado. Tente se lembrar dos acontecimentos, interagir com o texto, divertir-se com ele, aproveitá-lo como fonte de lembranças, não só como instrumento de delimitação de respostas.

2 Identifique o tipo de texto que você está lendo. Observe se há uma linha de raciocínio com base argumentativa (dissertação), uma história com tempo dinâmico, fatos sucessivos (narração), ou ainda com muitas caracterizações (descrição). Isso favorece o entendimento.

3 Identifique a intenção do autor, suas estratégias perante o leitor. A estratégia do autor normalmente é a arma mais poderosa do examinador.

4 Procure repetições no texto, pois elas, normalmente, delimitam alguma cobrança na estrutura interpretativa. A repetição tem sempre um objetivo: seja reforçar, contrariar, dar idéia de continuidade.

5 Esteja atento às relações entre os textos (como oposições e apoio). A intertextualidade é comum em provas de concursos e vestibulares em todo o Brasil. Se o estudante não consegue identificar essas ligações, dificilmente se sai bem.

6 Procure intromissões textuais: partes que apresentam a opinião do autor. Elas são dicas para o leitor. Se conseguimos identificar pensamentos individuais, assimilamos detalhes essenciais para a interpretação do texto.

7 Procure informações que relacionem o autor a correntes ideológicas conhecidas. No vestibular, é muito comum encontrarmos questões que remontam a períodos literários. A correlação do texto com o período literário é fundamental para uma melhor interpretação.

8 Não perca a confiança interpretativa. Muitos estudantes perdem a linha de raciocínio durante a leitura. Leia o texto quantas vezes achar necessário. Com a repetição, o entendimento do texto aumenta consideravelmente.

9 Tire conclusões não implícitas no texto. Quem disse que você não pode tirar suas próprias conclusões? Os pontos de vista pessoais ajudam a compreender melhor o desenvolvimento textual.

10 Confronte os textos. As bancas examinadoras normalmente utilizam provas monotemáticas. Tire tudo o que você puder dos textos que dialogam ou reproduzem idéia similar.
Dicas retiradas do livro A arte de interpretar textos, de Marcelo Portella

Fonte: Correio Braziliense
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.