text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Carreira em alta - Engenharia de Alimentos

      
Uma produção alimentícia em larga escala exige muito cuidado e rigor técnico. Para industrializar um produto, é preciso conhecer os melhores métodos de fabricação, conservação, armazenamento e transporte dos alimentos. Tudo para garantir a boa qualidade do que será colocado à venda. O responsável por esse processo é o engenheiro de alimentos.

Esse profissional é preparado, durante a graduação, para atuar desde a preparação da matéria-prima até o controle da qualidade do produto final, já nas prateleiras do supermercado. Para isso, o aluno de Engenharia de Alimentos estuda disciplinas nas áreas de bioquímica, microbiologia e tecnologias do processo.

Mas não bastam conhecimentos técnicos. ? importante que o futuro engenheiro tenha uma formação humanística, já que ele terá uma grande responsabilidade nas mãos: zelar pela saúde da população. O cuidado com os alimentos garante que os consumidores terão produtos de qualidade em suas mesas.

De acordo com a professora Cláudia Barbosa Moura, o mercado de trabalho na área é muito amplo. O engenheiro pode atuar como pesquisador, desenvolver novos produtos, trabalhar em indústrias, laboratórios e ainda contribuir para a definição de políticas públicas voltadas para a industrialização e distribuição de alimentos.

No Distrito Federal, apenas a Faculdade da Terra de Brasília (FTB) oferece graduação na área. Em toda a região Centro-Oeste, só outras duas instituições formam engenheiros de alimentos: a Universidade Federal de Goiás (UFG) e a Universidade Católica de Goiás (UCG). O curso tem duração de cinco anos. Além dos conhecimentos teóricos, o estudante adquire experiência prática no estágio supervisionado obrigatório.

Saiba mais
Onde estudar
Faculdade da Terra de Brasília (FTB)
Vagas: 50 por semestre
Informações: www.ftb.br ou 333-6186
Para ser um bom engenheiro de alimentos é preciso.ter bom raciocínio lógico tomar decisões rapidamente ser muito responsável, coerente e flexível saber outros idiomas

Salário médio inicial R$ 2,4 mil (piso estabelecido pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura - CREA)

Fonte: Correio Braziliense
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.