text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Aulas a partir das 7h na UnB

      
Reitoria quer antecipar o horário das aulas. Contrário, DCE faz plebiscito
Uma proposta da reitoria da Universidade de Brasília (UnB) vem tirando o sono de boa parte dos alunos da instituição. Preocupada -segundo alega -em aumentar os espaços disponíveis para as aulas e ampliar a oferta dos horários, a reitoria pretende alterar a grade: as atividades começariam uma hora antes, às 7h, e não às 8h, como ocorre hoje.

A medida não vem tendo boa repercussão entre os alunos. Pior. Eles reclamam que a idéia irá prejudicar principalmente aqueles que moram longe do Plano Piloto e que teriam de acordar cedo para assistir às aulas. Por isso, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) ampliou a discussão e realiza hoje e amanhã um plebiscito para conhecer a opinião dos alunos.

Os 21 mil estudantes de graduação votarão em sete urnas nas faculdades e institutos do campus. A intenção, além de obter oito mil opiniões, é municiar o DCE para discutir a idéia com os 75 membros do Conselho Universitário que deverão decidir a polêmica nas próximas semanas.

O problema é que a reitoria não discutiu a proposta com setores como DCE, Adunb e Sintfub. ? importante politizar a discussão e levar em conta o horário, transporte e contratação de professores, explica Sarah de Roure, 21, diretora do DCE, e que faz o 6º semestre de História.

O DCE, aliás, levou a discussão para os Centros Acadêmicos. E os departamentos fizeram sua própria pesquisa. Na Faculdade de Arquitetura, a proposta da reitoria teve 60% de aprovação de professores, alunos e funcionários. Já na Faculdade de Educação, a reprovação foi de 91,22%. Não gostei. Vai atrapalhar meus horários fora da UnB. E, para piorar, me incomodo em acordar cedo. Sempre chego atrasada, reclama Paula Azevedo, 20, do 3º semestre de Desenho Industrial.

A tendência de Paula é votar contra a proposta de mudança, que pretende diminuir engarrafamentos e acidentes nos horários de pico, além de dar rotatividade aos estacionamentos. Mas há pontos negativos na medida. Por exemplo: se aprovada, acrescentaria duas horas ao curso diurno, pois as aulas iriam das 7h às 19h. Mas não há previsão de contratação de professores e técnicos para aumentar a oferta das disciplinas.

? algo difícil de criar, mas vamos decidir agora e implementar em 2004, promete o vice-reitor da UnB, Timothy Mulholland. Queremos dar opções para os alunos e criar salas. A UnB quase não tem espaço, defende o vice-reitor.

Fonte: Jornal de Brasília
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.