text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

MEC pedirá vagas para professor universitário

      
O Ministério da Educação deve encaminhar em breve à comissão interministerial que trata da reforma do ensino superior pedido para contratação imediata de sete mil professores e oito mil funcionários para as universidades públicas federais.

Segundo o secretário de Educação Superior do MEC, Carlos Antunes dos Santos, as contratações são necessárias, já que, por falta de titulares, as universidades estão funcionando com número excessivo de professores substitutos. Atualmente, há 8.370 deles nas instituições federais de ensino superior, afirma Antunes. No total, o quadro de titulares na ativa é de 40 mil professores.

Para tentar resolver o problema, o MEC autorizou, somente neste ano, 14.406 contratações, 7,7 mil delas de funcionários para hospitais universitários; duas mil para universidades, 2,5 mil para o ensino médio e o restante de técnicos administrativos para universidades. As informações são da assessoria de imprensa do MEC.

Educação básica
A educação básica será avaliada até sexta-feira em todo o país, por meio do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Sãb). O objetivo é fazer um levantamento do desempenho dos alunos das 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio, nas disciplinas de matemática e língua portuguesa. A prova é realizada a cada dois anos, e nos últimos anos foi constatada uma queda no aprendizado dos alunos.

Este ano, a avaliação traz algumas novidades. Os alunos também terão que responder a um questionário sobre racismo, violência e trabalho infantil. O presidente do Instituto Nacional e Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Araújo, explica que o Sãb é fundamental para estabelecer as políticas educacionais do Governo federal, dos Estados e dos municípios.

O Sãb avalia o sistema e, a partir dele, planejamos todas as políticas: de formação de professores, de letramento, orientação sobre os livros didáticos, entre outras.

Ele lembra que, pela primeira vez, os alunos que participam do Programa Bolsa-Escola também serão avaliados. O questionário, segundo Luiz Araújo, vai verificar ainda como a Síndrome da Desistência Simbólica do Educador afeta o desempenho dos estudantes. A síndrome, também chamada Burnout, tem como características a exaustão emocional, o baixo comprometimento com o trabalho e a despersonalização do aluno.

Para o presidente do Inep, o Sãb retrata bem os problemas do ensino educacional brasileiro. Tanto que ele está sendo estimulado, revitalizado e ampliado. O problema que tivemos com o Sãb não era metodológico, mas de baixa utilização por parte dos Estados e municípios dos instrumentos. Mudamos a forma de apresentação para dar mais transparência e avaliamos com o Estado o porquê da não-utilização, explica Luiz Araújo.

Fonte: A Gazeta
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.