text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Universidade lança R$ 205 milhões em títulos

      
Em operação inédita, Ulbra pretende atrair fundos de pensão do Brasil e do exterior
Quem ainda não se tinha dado conta de que o setor da educação superior no Brasil se mistura cada vez mais com o mundo dos negócios vai ficar surpreso.A quarta maior universidade do Brasil em número de alunos, a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), de Canoas (RS), está lançando R$ 205 milhões em debêntures (ou títulos de investimento) no mercado com o objetivo de atrair recursos de investidores brasileiros e estrangeiros.

? a primeira vez que uma instituição de ensino superior faz essa operação no País.
A Ulbra promete que os investidores que comprarem seus títulos terão um rendimento anual de 12,68% (mais inflação) ao longo dos próximos nove anos. Títulos do governo,
por exemplo - os mais seguros e donos de maior liquidez na praça -, rendem 9,5% aproximadamente.

Os papéis da universidade são voltados principalmente para fundos de pensão, que podem deixar o dinheiro investido por um longo prazo. Estamos trabalhando com fundos brasileiros, mas não há restrição nenhuma a fundos estrangeiros, muito pelo contrário, diz Mauro Boschiero, um dos diretores da Unitas Distribuidora de Títulos eValores Mobiliários, que arquitetou a operação.

Segundo ele, outras duas instituições de ensino superior privado - uma do Rio e outra do Sul - já estudam lançar títulos semelhantes. Pelo menos até agora, empresas dos setores de energia elétrica,de telecomunicações e de leasing são as que mais lançam debêntures no País. A Ulbra é uma instituição sem fins lucrativos e filantrópica. Não paga impostos, mas em contrapartida é obrigada a conceder bolsas de estudo e não pode distribuir lucros entre seus proprietários.

Tudo deve ser reinvestido na instituição.Os títulos, porém, criam uma situação nova: uma instituição que não visa ao lucro vai proporcionar ganhos financeiros a outras instituições. A operação foi autorizada em 9 de outubro pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. Para colocar as debêntures à venda, a universidade criou uma empresa de capital aberto, a Ulbra Recebíveis S.A.

Fundada pela comunidade luterana gaúcha nos anos 70, a universidade atendia 42 mil alunos em 1998. Hoje são 77.790 mil alunos em 14 câmpus, número que deve crescer
ainda mais. A meta é chegar a 115.000 daqui a oito anos. Parte do dinheiro que a universidade planeja obter com as mensalidades nos próximos anos será usada para remunerar os investidores.

Com os recursos captados com a venda dos papéis, a Ulbra pretende investir em infrãstrutura, laboratórios, bibliotecas, no hospital universitário outras áreas. Vai também saldar as dívidas com bancos que chegam a quase R$ 60 milhões. Segundo o diretor-administrativo da Ulbra Recebíveis, Luiz Carlos Urbano, um dos motivos que levaram a instituição a optar pelos títulos foi o custo financeiro - muito mais baixo, por exemplo, que o de um empréstimo bancário.

A operação não afetará a linha pedagógica da universidade, garante a diretoria. Mesmo assim, provoca antipatia em quem critica a mercantilização da educação. Quem
quer investir sempre tem interesse no lucro e vai querer determinar a linha da educação,
diz o deputado Ivan Valente (PT-SP), autor de um projeto de lei contrário ao ingresso
de capital externo no sistema educacional do País.

Esporte ajuda a projetar imagem A comemoração do último título de campeão brasileiro de vôlei masculino foi em Canoas (RS).AUlbra, então liderada por Marcelo Negrão, venceu a catarinense Unisul na final da Superliga Nacional de 2002/2003. A Ulbra também fez a festa no campeonato paulista.

Associada ao São Paulo, ficou com o título ontem, ao vencer o Suzano por 3 a 2. Se o vôlei masculino é um dos esportes de maior projeção da Ulbra, não é a única modalidade na qual a instituição investe. O Sport Club Ulbra, criado em 1998, tem também um time de futebol, que acaba de vencer a série B do campeonato gaúcho e subiu para a primeira divisão. A Ulbra tem atletas e equipes no atletismo, basquete, futebol, futsal, ginástica, trampolim
acrobático, handebol, judô, tênis e vôlei.Algumas delas em parceria com outros patrocinadores. Com o vôlei e o futsal, por exemplo, o investimento é de cerca de R$ 80 mil por mês, em cada modalidade.

Com o futebol, de cerca de R$ 60 mil, os recursos terão de ser aumentados para a disputa
da divisão espacial. Entre os títulos que tem, desde 1996, a Ulbra é campeã da Liga Nacional de Handebol, tricampeã da Liga Nacional de Futsal, tricampeã da Superliga de Vôlei, campeã da Copa Intercontinental de Futsal e bicampeã Sul-Americana de Clubes de Handebol.

Fonte: O Estado de S.Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.