text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFSC inaugura laboratório pioneiro em universidades brasileiras

      
Televisão com imagem distorcida quando alguém liga o liquidificador, conversas telefônicas cruzadas, celular que não funciona próximo a antenas. Quanto maior o número de equipamentos eletrônicos presentes em um ambiente, maiores as chances de interferência entre eles. Com a crescente utilização destes tipos de equipamento nas casas e locais de trabalho, aumenta também a necessidade de se estudar formas de evitar as interferências e harmonizar o seu funcionamento.

Pensando nisso, a Universidade Federal de Santa Catarina inaugura na próxima terça-feira (11), às 18h30, as novas instalações do Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética (MagLab), o único nesta área de pesquisa em universidades brasileiras, com estrutura encontrada apenas em centros de ensino de países de Primeiro Mundo, como Estados Unidos, Alemanha e França.

"Hoje, temos nas casas, escritórios, hospitais e indústrias um meio ambiente eletrônico muito carregado. O nosso objetivo é achar soluções para que os equipamentos possam conviver no mesmo ambiente de forma harmônica do ponto de vista eletrônico, sem prejuízos no funcionamento e para as pessoas", explica o coordenador do laboratório, professor Adroaldo Raizer, do Departamento de Engenharia Elétrica da UFSC.

O MagLab já existe na UFSC, porém com instalações e estrutura menores, e atua na formação de pessoal especializado no desenvolvimento de equipamentos que obedeçam às normas, e na busca de aperfeiçoamento e soluções inovadoras de compatibilidade eletromagnética. As pesquisas desenvolvidas e publicadas pelos estudantes de mestrado e doutorado vinculados ao laboratório tornam-se referência na área. O MagLab ainda desenvolve, eventualmente, parcerias com indústrias e empresas na adequação dos produtos às normas exigidas para comercialização.

O laboratório que será inaugurado dia 11 é um projeto integrado do Grupo de Engenharia em Compatibilidade Eletromagnética da UFSC (Gemco), com a participação e os recursos financeiros da Associação Catatinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e da Financiadora de Estudos e projetos (Finep).

Fonte: UFSC

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.