text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Na reta final, vestibulando deve manter ritmo de estudo

      
Faltam apenas dez dias para o início das provas dos vestibulares das universidades estaduais paulistas. Nessa etapa, o estudantes deve ainda manter o ritmo de estudo ou até ampliar a carga de leitura, mas sempre levando em conta os seus próprios limites.

O ideal é que o estudante mantenha o ritmo. Ele não conseguirá triplicar a quantidade de estudo. No máximo, aumentará de 10% a 20% a carga de trabalho, afirma Ernesto Birner, coordenador do curso Anglo.

De acordo com Birner, o estudante deve rever os conceitos que domina e aqueles que ainda não tem plena segurança. Não é momento para aprender matérias novas. A capacidade de assimilação neste momento é reduzida. O aluno deve fixar o que já tem domínio e procurar fortalecer as habilidades nos temas que ainda trazem insegurança. A resolução de exercícios deve ser a principal base de trabalho. A solução para as dúvidas que surgirem é procurar livros e professores.

Para Vera Lucia Antunes, coordenadora do curso Objetivo, o aluno deve intercalar o estudo de cada disciplina, ora de humanas, ora de exatas, ora de biológicas, o que dará ritmos diferentes de trabalho, evitando o cansaço.

O estudante não pode estudar apenas o que gosta. Ele deve trabalhar também com os assuntos dos quais não gosta. Segundo ela, é importante verificar se os conteúdos de todas as disciplinas foram encerrados antes de começar a revisão.

Ela recomenda que o estudante procure um professor ou um monitor para fazer um plano de revisão. Eles saberão quais são os tópicos mais importantes, como aqueles que sempre são cobrados nos vestibulares ou que são a base para o entendimento de outros temas. Assim, o tempo será mais bem aproveitado.

Família
Os pais também têm uma função fundamental nesta etapa. De acordo com Birner, há dois erros comuns. O primeiro é ser omisso e não mostrar interesse pelas provas que estão chegando. O segundo é pressionar os filhos ou mesmo fazer chantagem, como se você não for aprovado, a partir do ano que vem terá de trabalhar.

? interessante que o pai ou a mãe contem algo do cotidiano deles que seja similar à situação que os filhos estão vivendo agora.

Com a proximidade das provas, alunos enfrentam ansiedade e nervosismo

Com a proximidade das provas, alguns estudantes enfrentam o aumento do nervosismo e da ansiedade. Isso é o reflexo de uma maior valorização dos assuntos que o aluno não compreende e da menor importância dada aos temas que aprenderam durante o ano, afirma a psicóloga Juliana Vilas Boas.

Eles têm de valorizar o que sabem, pois isso vai ajudá-los a conter a ansiedade, afirma a psicóloga, que tira dúvidas pelo e-mail juboas@hotmail.com.

Segundo ela, é importante que o vestibulando seja disciplinado e organizado nos estudos.

Os candidatos devem estudar no máximo durante duas horas seguidas. Depois disso, o rendimento cai em 75%. Após esse período de tempo, recomenda-se 30 minutos para atividades relaxantes, como uma ducha, um passeio de bicicleta, uma conversa com os amigos ou uma volta a pé no bairro. Em seguida, o aluno pode voltar a estudar por mais, no máximo, duas horas.

Juliana Godoy, 20, candidata ao curso de medicina na USP, na Unesp e na Unicamp, diz que a ansiedade aumentou nos últimos dias. Em alguns momentos, não consegue ficar na sala de estudos de seu cursinho e tem insônia. Para amenizar essa situação, ela afirma que começou a fazer atividades físicas -musculação e andar em uma esteira ergométrica.

Thaís Bechara Battaglioli, 20, que também disputa a carreira de medicina, foi a um médico, de quem recebeu conselhos e a indicação de um calmante para a véspera da prova.

O vestibulando Carlos Eduardo de Godoy Smith, 20, que quer cursar publicidade, por sua vez, afirma que está conseguindo controlar a ansiedade. Estudei o ano todo. Sei que aprendi muito. E não vou me desesperar agora, no final do processo, diz.

Fonte: Folha de S.Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.