text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Cursinho da Poli amplia o número de vagas para 2004

      
Serão 17.500 vagas numa entidade social que viabiliza o acesso de estudantes carentes às universidades. O Cursinho da Poli, gerido pelo Instituto Grêmio Politécnico da Universidade de São Paulo para Desenvolvimento da Educação, abriu suas inscrições para o extensivo de 2004 e ampliou o número de vagas para 17.500, com a criação de uma nova modalidade de curso vespertino, que será ministrado de segunda a sexta-feira. A avaliação socioeconômica, conduzida pelo Serviço Social do Cursinho, com assessoria da PUC-São Paulo, será realizada apenas com os alunos já matriculados que solicitarem bolsa de estudo.

As vagas estão distribuídas por área e período. Ao todo, são sete opções de cursos: matutino-humanas, matutino-bio/exatas, vespertino (de segunda a sexta-feira), vespertino (três vezes por semana), noturno-humanas, noturno-bio/exatas e fim de semana.

Para fazer o curso extensivo, o candidato deverá preencher a ficha de inscrição e pagar uma taxa de R$ 100,00 - que incluem os valores da matrícula, do manual de inscrição e da carteira de estudante do cursinho.

As aulas estão previstas para iniciar em fevereiro e o aluno pagará onze parcelas de R$ 175,00 a R$ 265,00 ao longo do ano, referentes à taxa de manutenção, conforme o curso escolhido.

Fundado em 1987, o Cursinho da Poli é um pré-universitário, sem fins lucrativos, que tem por objetivo democratizar o acesso às universidades públicas e ao mercado de trabalho, incluindo grupos de baixa renda no universo da cultura. Entre as atividades que promove, estão palestras; estudos de meio ambiente no litoral paulista e em Minas Gerais, bate-papo com autores; oficinas de canto coral; oficinas de teatro; oficinas de dança; oficinas de desenho; oficinas corporais de movimento, concentração, percepção e harmonização; ciclos de filmes; rádio interna; palcos livres; festas e saraus.

Outro diferencial do Cursinho da Poli é o de dispor de material didático próprio. O conteúdo é produzido por sua equipe de professores e supervisionado por docentes da USP. Por oferecer bom nível de ensino, a instituição tem obtido bons índices de aprovação em universidades públicas (18%) e privadas (14%), entre os alunos que concluíram o curso.

Expansão
Em 1999, o Cursinho ofereceu 850 vagas para um contingente de dez mil candidatos inscritos para o concurso. Portanto, apenas uma pequena parcela dos mais carentes e mais bem preparados conseguia ingressar no Cursinho. A maioria era excluída e perdia a oportunidade de preparar-se adequadamente para o vestibular.

A contar do ano 2000, o Cursinho passou a oferecer 8 mil vagas. Para receber este número de alunos, a instituição mudou-se para um prédio maior no bairro da água Branca e começou a trabalhar com material didático próprio. Em 2004, serão 17.500, possibilitando que tanto o aluno carente como o da classe média menos favorecida freqüentem o Cursinho.

O Cursinho mantém convênios com a Prefeitura de São Paulo, no programa Bolsa Trabalho-Cursinho, e entidades e grupos marginalizados da sociedade, o que tem permitido que estudantes carentes, presidiários, menores em condições de risco, grupos indígenas, MST e remanescentes dos quilombos sejam beneficiados com bolsas integrais.

Os candidatos podem se inscrever na sede do Cursinho da Poli (av. Ermano Marchetti, 576, água Branca) até 7 de fevereiro, de segunda a sexta-feira, das 9 às 21h, e, aos sábados, das 9 às 17h. Pré-inscrição pela internet, no site www.cursinhodapoli.org.br, até 5 de fevereiro.

Fonte: Gazeta Mercantil
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.