text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Brasileiro salta do quinto andar e escapa da morte em Moscou

      
O estudante brasiliense Fernando Ivan Santos Ostrowski, 18 anos, foi um dos sobreviventes do incêndio que matou ontem ao menos 36 alunos estrangeiros e destruiu um dos alojamentos da Universidade Amizade dos Povos, antiga Patrice Lumumba, em Moscou. Autoridades russas disseram que 138 ficaram feridos. O incêndio - que pode ter sido iniciado por um curto circuito - começou quando a maioria dos alunos ainda dormia.

Segundo o chefe do Setor Consular e de Imprensa da embaixada do Brasil em Moscou, Acir Pimenta Madeira Filho, Fernando escapou do incêndio saltando do quinto andar: Ele tentou se agarrar a galhos de uma árvore, mas caiu em seguida. Na queda, fraturou o antebraço e duas vértebras. Ele está internado mas passa bem, disse. A neve amorteceu a queda do brasileiro, que ficou inconsciente por alguns instantes, mas foi logo socorrido.

O diplomata brasileiro contou que visitou Fernando no hospital e tirou uma foto do rapaz para enviá-la, por e-mail, diretamente à família em Brasília. O estudante terá que ficar internado durante três semanas, para observação.

Fernando obteve uma bolsa para estudar direito e está na capital russa há apenas 20 dias. Outro brasileiro, Fábio Lopes de Oliveira, que estuda medicina na instituição, contou que muitos jovens morreram queimados ou asfixiados pela fumaça. Alguns se jogaram pela janela, pois o fogo começou no segundo andar. Os mortos eram todos estrangeiros e entre eles havia cidadãos de China, Bangladesh, Vietnã e de vários países africanos, como Angola, Libéria e Cabo Verde. O incêndio devastou rapidamente parte do prédio de cinco andares, que abrigava 272 estudantes. Há seis brasileiros estudando na universidade.

Jovens comunistas
A Universidade de Amizade entre os Povos Patrice Lumumba foi fundada em 1960 pela ex-União Soviética para ensinar as teorias marxistas e treinar jovens comunistas de países da América Latina, ásia e áfrica. Em 1992, após o fim da URSS, Patrice Lumumba (primeiro premiê da República do Congo) foi retirado do nome da instituição.

Atualmente, a universidade tem cerca de 10 mil alunos, entre graduandos e pós-graduandos, de mais de 100 países. Ela é voltada para estudantes estrangeiros, mas também atende russos. Um de seus célebres ex-alunos é o terrorista venezuelano Carlos Ramirez Sánchez, mais conhecido como O Chacal, interpretado no cinema pelo ator Bruce Willis.

Fonte: Diário de S.Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.