text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Faap exibe obras de seus alunos

      
Há 35 anos, a Fundação Armando álvares Penteado (Faap) realiza a exposição Anual de Arte, que apresenta obras de seus alunos. Os trabalhos, de artes plásticas, são inscritos ?podemparticipar alunos de todas as faculdades da fundação ? e uma comissão seleciona os que farão parte da mostra, que, neste ano, estará em cartaz até 21 de dezembro, reunindo obras de 43 selecionados, além de trabalhos de uma artista convidada, Leda Catunda.

A comissão julgadora foi formada pelos críticos Agnaldo Farias e Juliana Monachesi, pela artista Nazareth Pacheco e pelo coordenador do curso de Educação Artística da Faap, Marcos Morãs. Há trabalhos de todos os tipos, todas as mídias, os alunos estão fazendo de tudo mesmo, diz Morãs, completando que, entretanto, há predomínio da fotografiãm diferentes usos e dos vídeos, que costumo chamar de trabalhos comimagem em movimento.

Não houve tema proposto, já que amostra tem muito de caráter pedagógico mesmo.Isso pode ser visto no modo como estarão as obras de Leda Catunda. Há uma sala com seus trabalhos da série das gotas e uma outra que privilegia os processos criativos da artista, que é professora na Faculdade Santa Marcelina e foi aluna na Faap.Em vitrines,estarão seus cadernos de esboços, estudos de cores, de tecidos ? tão presentes na produção de Leda?,seus projetos de montagens de exposições.

Nas galerias e em outras instituições, os artistas mostram suas obras finalizadas. Como a Faap é uma faculdade, nosso compromisso é informar, discutir, poder mostrar o processo de desenvolvimento das obras,afirma Morãs. ? uma maneira de proporcionar o contato dos jovens com os consagrados, já que entre os convidados de outras edições da Anual de Arte estiveram Nelson Leirner, Carmela Gross, Regina Silveira e Mônica Nador,entre outros, sempre artistas-professores.

Ao mesmo tempo, a obra do convidado não é apresentada como uma exposição individual, mas como uma maneira de estabelecer diálogos com os trabalhos dos alunos. ? o caso da aluna Isabela Frugiuele, que realiza pintura sobre tecido, criando imagens a partir das estampas. Também dialoga com Leda o trabalho híbrido de Andréia Rocco, que mistura bordado, desenho, pintura e costuras.

Mas esse não é o objetivo da exposição,mas apresentar a produção contemporânea, nova.Há mesmo de tudo ?pinturas, gravuras, trabalhos mais gráficos, colagens, instalações, fotografias e vídeos e até uma discussão na área tridimensional, como analisa Morãs. Um dos poucos trabalhos nessa área é o livro de artista, por assim dizer, de Adriana Romano. Em Portfólio, ela apresenta um caderno de recortes e colagens de imagens produzidas a partir de suas experiências com a fotografia. E há dois projetos de grandes dimensões. Um deles é o enorme painel, de cerca de 15 metros de comprimento, de Patrícia Pomerantzeff, em que a aluna constrói uma linha do horizonte por meio da reunião de mais de 100 fotografias, e a intervenção de Chiara Banfi, uma imagem que despenca do teto.Ajunção de arabescos, volumes e estampas forma uma linha de dez metros de comprimento que desce do teto da Faap e que se expande no chão.

Fonte: O Estado de S.Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.