text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Nova bolsa propõe trabalho em vez de dinheiro

      
Em análise na Casa Civil, o Programa de Apoio ao Estudante (Pã) destinará bolsas estudantis para universitários pobres. A meta preliminar é conceder 30 mil bolsas a universitários em 2004, com preferência a cursos de licenciatura. O projeto deve ser enviado ao Congresso na primeira quinzena de dezembro.

O estudante não vai ter de pagar nada, mas vai nos ajudar socialmente. Vamos investir em professores, que vão contribuir em projetos de alfabetização explica o coordenador do Fies, Antonio Leonel da Cunha.

A idéia é promover uma troca: os estudantes contemplados com a bolsa receberão treinamento específico durante os quatro primeiros semestres da faculdade para contribuir em programas de alfabetização. A partir dos semestres seguintes, colocariam em prática o aprendizado, em programas do governo, em experiência validada como estágio. As inscrições para as bolsas seriam abertas anualmente, e os recursos devem ser financiados pelo MEC. O orçamento é indefinido.

Paralelamente ao Pã, o governo enviará ao Congresso projeto de lei para modificar regras do Fies. Uma das novidades previstas é a possibilidade de o estudante aderir ao programa antes de se matricular na instituição.

Hoje, para entrar no Fies o aluno tem de estar matriculado e ter pago mensalidades, o que prejudica estudantes pobres. Vamos facilitar a inscrição para quem passou no vestibular diz Cunha.

O deputado Gastão Vieira (PMDBMA), presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, aprova as medidas, mas defende a necessidade de expansão das vagas do Fies.

O crédito é insuficiente diante da expansão das vagas. Temos quase 500 mil vagas sobrando nas universidades privadas porque o estudante não encontra formas de financiamento defende.

Segundo o Ministério da Educação, o número de vagas é definido conforme os recursos disponíveis no Fundo do Financiamento Estudantil.

? importante que os alunos paguem suas dívidas, porque é com esse mesmo dinheiro que financiamos outros alunos salienta Cunha.

Saiba mais
Deputado Gastão Vieira (PMDBMA):
Temos quase 500 mil vagas sobrando nas universidades privadas porque o estudante não encontra formas de financiamento

Fonte: Zero Hora
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.