text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Sabotagem também é arma

      
Vestibulando não se preocupa apenas com fórmulas e cálculos. Há quem se interesse também pelo desempenho da concorrência. Vou levar bolachas, bombons e balas para a sala onde farei a prova. Quero coisas bem barulhentas para tirar a concentração de quem estiver ao meu lado, afirmou a estudante Laura Reinas, de 17 anos, que prestará exame para nutrição e gastronomia.

Já o vestibulando de engenharia Rodrigo Hidalgo, de 18, disse que vai tentar tirar a segurança dos adversários. Combinei com uns amigos e vamos criar uma camiseta com o seguinte slogan: Cheguei. Menos uma vaga para você.

A sabotagem, segundo alguns, pode funcionar. As brincadeiras atrapalham e desconcentram um pouco, declarou a vestibulanda de jornalismo Júlia Vieira, de 22 anos.

Para os que não querem perder nenhum minuto de estudo, a professora Vera Lúcia Antunes, coordenadora do Cursinho Objetivo, dá algumas dicas. Até sexta dá para tirar as últimas dúvidas. Sábado é hora de ir até o local da prova e checar o número da sala. No domingo, nada de comidas e roupas pesadas. (Ingrid Griebel)

Fonte: Diário de S.Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.