text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Equilíbrio entre o descanso e o estudo

      
A apenas dois dias da etapa final das provas do vestibular da Universidade Federal de Minas Gerais - o maior do Estado - os candidatos estudam, em média, 15 horas por dia, revisando a matéria e esclarecendo as últimas dúvidas antes do concurso. Enquanto a maioria dos estudantes curte as férias de janeiro, os cursinhos de pré-vestibular estão com as salas lotadas de vestibulandos, que não vêem a hora de começar as provas.

Para conter a ansiedade e o estresse, professores e psicólogos recomendam que os candidatos mantenham o equilíbrio entre o estudo e o descanso para evitar os famosos "brancos" na hora de preencher as questões.

Para Flávio Netto Fonseca, professor de filosofia do pré-vestibular Unimaster, na Savassi, caso o estudante se exceda nos estudos nesses últimos dias, é perigoso que ele comece a ficar cansado mentalmente e com dificuldade de raciocínio. "? essencial o envolvimento com a matéria, mas o jovem deve tanto estudar como descansar", recomenda. Por outro lado, "se a dois dias antes das provas, ele parar de estudar completamente e ir para um boteco, por exemplo, vai perder o foco das disciplinas. Também não é o ideal."

"Estudo à tarde e à noite no cursinho e quando a gente sai, o assunto é só vestibular" Rafãl Almeida Peixoto, de 18

Flávio Netto compara o vestibulando a um cientista. "Todo inventor ou cientista que está prestes a fazer uma descoberta ou um invento está inteiramente envolvido em seu projeto", comenta. Entre outras dicas, o professor sugere que os vestibulandos procurem dormir bem e cedo e reservem, minutos antes das provas, um momento para se isolarem do mundo. "? importante deixar que a respiração fique lenta por uns momentos para oxigenar o cérebro."

Pela experiência obtida em sala de aula, Flávio Netto Fonseca acredita que os jovens de 17 e 18 anos muitas vezes cometam erros na escolha da carreira. "O que é muito normal, porque na minha época éramos educados para sermos médicos, advogados ou engenheiros. Hoje não. Há uma enormidade de carreiras e, muitas vezes, os jovens ficam perdidos com tantas opções", explica.

"Minha mãe não pára de consultar os sites das universidades em busca de informações" Felipe Nemer Machado, de 18 anos
O psicólogo Joyldson Gouvêa sugere que um dia antes das provas, o candidato abandone os estudos para não ficar ansioso e opte por atividades que não estejam relacionadas ao vestibular. Um cinema ou outra distração são boas dicas (veja quadro).

Respiração
No livro Stress a seu Favor, lançado pela editora ágora, a autora Susan Andrews explica que várias pesquisas comprovaram que estudantes que secretam maior carga de adrenalina durante o exame costumam obter melhores resultados. "A crise de estresse pode ajudar o vestibulando, tudo depende da forma como ele reage", afirma.

Por outro lado, o estresse se torna negativo quando a secreção de adrenalina é acompanhada de outro hormônio, o cortisol. Em altas doses no organismo, ele se torna um verdadeiro veneno, baixando, por exemplo, o sistema imunológico da pessoa. Por isso é comum a incidência de gripes, resfriados e aftas na época do vestibular. Mas como distingüir o estresse bom do ruim? Segundo Susan Andrews, a secreção de cortisol é provocada por emoções de irritabilidade, hostilidade e agressão.

Mas como transformar o estresse em sensações agradáveis? Ela sugere que sempre que o estudante se sentir cansado, nervoso ou irritado, o melhor a fazer é dar uma pausa e iniciar o que ela denomima de respiração diafragmática. Essa técnica baixa o cortisol e estimula uma resposta de relaxamento ao estresse. "Feche os olhos e ponha a mão sobre o abdômen. Respirando profundamente, sinta a mão subindo com a inspiração e descendo ao expirar. Quando você se concentra na respiração, a mente fica mais focada, isso ajuda muito a acessar a memória e criar respostas criativas, adequadas para as provas", explica Susan.

O ideal é realizar a respiração diafragmática algumas vezes, antes, durante e depois da prova. O simples ato de olhar para paisagens, árvores, flores ou para um rio tem aspecto profundamente tranqüilizante. "Escapadas" durante o período de estudo para caminhar em um parque ou mesmo comprar flores para decorar o ambiente de estudo, também têm ação tranqüilizadora.

Fonte: Estado de Minas Online
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.