text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Professores da Unir entram no 23º dia de paralisação

      
A greve dos professores da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), completa hoje 23 dias. Os docentes continuam apenas realizando assembléias diárias, afim de discutirem assuntos relacionados a greve.

Ontem, o sindicato nacional divulgou uma nota pedindo apoio dos docentes para o fortalecimento da greve para enfrentar a Medida Provisória, que concede o reajuste e outros benefícios à categoria.

De acordo com a nota, a ANDES-SN é contrária ao conteúdo da MP 208/04, que mantém a GED, limita os recursos a 140 pontos multiplicados pelo número de docentes da ativa; fixa em 91 pontos para os aposentados; estabelece 91 pontos para os servidores afastados para qualificação em programas de pós-graduação e os ocupantes de cargos de função gratificada, se não forem submetidos a avaliação; mantém 60% da gratificação para os recém contratados, até a primeira avaliação.

O sindicato também crítica a MP, quanto a situação dos aposentados. Segundo eles, a MP impossibilita qualquer perspectiva de paridade. Como também rompe com a isonomia entre as duas carreiras existentes nas IFES e com isso mantém as carreiras diferenciadas.

O sindicato afirmou que, procurou recentemente o Secretário da SESU/MEC, afim de saber mais esclarecimentos a respeito da MP e intermediar uma audiência com o Ministro da Educação para a retomada das negociações. No entanto, foi surpreendido com a falta de conhecimento do Secretário, que de acordo com a ANDES, não conhecia o conteúdo da MP. A intenção da ANDES é reabrir as negociações com o Governo em torno da paridade, da isonomia, do fim da GED e da incorporação das gratificações.

Fonte: O Estadão do Norte
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.