text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

73% dos inscritos participam do Enem

      
A sétima edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizada no último domingo em 608 municípios brasileiros, teve mais de 73% de presença no Estado de São Paulo (SP). A informação foi divulgada ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), autarquia subordinada ao Ministério da Educação e responsável pela realização da prova.

De acordo com o órgão, no País, dos cerca de 1,5 milhão de inscritos, 67,8% compareceram à prova, índice pouco menor do que o registrado ano passado, que foi de 70%.

O exame foi composto de 63 questões de múltipla escolha e uma redação, cujo tema, "Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação", propôs dissertar sobre o papel da mídia na sociedade. A prova foi considerada bem estruturada por muitos estudantes que participaram do Enem 2004 - a maioria deles está concluindo o ensino médio (terceiro colegial). Esse é o caso de Guilherme Donda, 17 anos, que se forma este ano.

"As perguntas estavam muito bem boladas, com temas em que pudemos avaliar o que realmente aprendemos na escola", diz Guilherme. O aluno do terceiro ano do ensino médio Renan Luiz de Siqueira Mastrelli, 17 anos, concorda. "O exame foi bem elaborado e por isso ele até ficou difícil", diz.

Já as estudantes Luana da Cunha Tavares Amaral e Cristiane Rodrigues de Mello, ambas de 17 anos e matriculadas no terceiro ano do ensino médio, afirmam que, apesar de ter uma boa estruturação, o Enem não atendeu a todas às disciplinas escolares, voltando-se principalmente à área de humanas.

"A prova não é avaliada como o vestibular, ela requer mais conhecimentos. O método é inteligente, mas para o vestibular não é legal. O Enem atendeu mais o pessoal de humanas, mas para quem quer prestar provas nas áreas de biológicas e exatas não é muito interessante", diz Luana.

Cristiane tem a mesma opinião. "O Enem exigiu interpretação e avaliou a intelectualidade", defende. "Mas para mim e para quem, em geral, é ligado à área de exatas a prova acabou sendo um pouco injusta porque ela é mais puxada para a área de humanas", justifica.

As notas do Enem podem ser utilizadas nos processos seletivos de 436 instituições públicas e privadas do Brasil. Em Bauru, o resultado obtido no exame conta pontos para os cursos de graduação da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Universidade de São Paulo (USP), Universidade do Sagrado Coração (USC), Instituição Toledo de Ensino (ITE), Faculdades Integradas de Bauru (FIB) e Universidade Paulista (Unip).

Resultados
Todos os participantes do Enem receberão, a partir do dia 16 de novembro, no endereço indicado no ato da inscrição, o boletim individual de resultados. O documento terá duas notas: a primeira para a parte objetiva da prova e outra para a redação. Haverá ainda uma interpretação das pontuações obtidas para cada uma das cinco competências avaliadas na prova. Entre elas, domínio de linguagens, construção de argumentações e elaboração de propostas condizentes com a realidade.

Os alunos que informaram o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) na ficha de inscrição do Enem poderão consultar o boletim de resultados no site www.inep.gov.br. Segundo a assessoria de imprensa do Inep, as escolas que tiverem mais de 90% de seus alunos matriculados na terceira série do ensino médio presentes ao Enem poderão solicitar, via e-mail, um boletim com a média dos resultados do conjunto dos seus estudantes.

Até o fechamento desta edição, o Inep não dispunha de dados sobre o número de participantes do Enem por cidades.

Fonte: JCNet
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.