text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Escolha de segunda opção gera erros

      
A escolha das opções de curso é um dos quesitos em que os vestibulandos mais costumam errar na hora de completar a ficha de inscrição. Por isso os candidatos devem dedicar atenção especial ao assunto, caso contrário, podem "queimar" segundas opções.

O funcionamento do sistema de segunda opção é diferente em cada instituição e, obrigatoriamente, tem de estar explicitado no manual do candidato. Em geral, há regras que limitam a escolha em função da primeira opção.

Na Fuvest, pode-se escolher até quatro opções de curso, desde que na mesma carreira. Quem quer cursar medicina, por exemplo, tem de escolher a carreira número 434 e pode optar entre os cursos de São Paulo, de Ribeirão Preto e da Santa Casa. Se colocar como primeira opção São Paulo e como segunda um curso fora da carreira, como medicina veterinária, terá essa escolha anulada.

Já no caso de fonoaudiologia, cada um dos quatro campi em que é oferecido o curso é considerado uma carreira e, assim, não permite que seja escolhido outro como segunda opção.

"O computador lista automaticamente esses "cursos piratas" em segunda opção e os elimina. Temos cerca de 3.000 casos desses em 160 mil inscritos", disse Roberto Costa, da Fuvest.

A Unicamp, apesar de ter um sistema diferenciado de opções -permitindo que cursos de áreas diferentes sejam escolhidos-, também proíbe a escolha de algumas carreiras. De acordo com Leandro Tessler, da Comvest, como as inscrições serão feitas pela internet, as escolhas erradas de segundas opções serão automaticamente bloqueadas.

"Em geral, é melhor optar em ordem decrescente de dificuldade. Escolher uma segunda opção mais concorrida do que a primeira diminui as chances", explica.

Já na Unesp, não existe a possibilidade de segunda opção. Mas uma dica é evitar se inscrever em um curso ou período com base na concorrência do ano anterior. Como muitos agem assim, a relação candidato/vaga acaba sendo maior na opção menos concorrida no último vestibular.

Fonte: Folha de S.Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.