text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Apesar do acordo, servidores da UFRN permanecem em greve

      
O Sindicato Estadual dos Servidores de Ensino do Terceiro Grau (Sintest/RN) informou, que os funcionários da Universidade Federal do Rio Grande do Norte estão dentre as 14 universidades federais, que não aceitam o acordo que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras(Fasubra) fez na tarde desta quarta-feira(01/09) com o Governo Federal pondo fim à greve que já dura 71 dias.

Segundo o presidente do comando de greve do Sintest-RN, José Rebouças, no Brasil das 54 universidades que estão em greve, 19 universidades concordam com o acordo atual, mas 35 rejeitam em parte ou totalmente as propostas feitas pelo Governo. Os servidores da UFRN decidiram em assembléia realizada nesta terça-feira (31/08), a permanência da greve por tempo indeterminado, e o principal item contestado continua sendo o piso salarial.

O piso salarial passa com o acordo de R$ 492 reais para R$ 701.98 reais. José Rebouças do comando de greve explica que o antigo piso salarial com as duas gratificações chegava a R$ 720 reais, e o novo piso já inclui as gratificações, "desta maneira nós não estamos tendo aumento, apenas prejuízo", comenta o presidente do comando de greve.

Outros pontos continuam não agradando aos servidores da UFRN, o índice para mudança de cargos e funções (step) que na proposta do Governo é de 3%, não é o aceito pelos servidores, que reivindicam 5%. O projeto de lei que estabelece o Plano de Carreira da categoria, que o Governo enviará até dia 15 deste mês, também é um dos elementos que continua apimentando a greve dos funcionários da UFRN. "Em maio nós saímos da greve. O Governo prometeu que o projeto de lei estaria no Congresso em 15 dias e não foi cumprido. Não vamos passar por isso outra vez", disse José Rebouças.

O Sintest-RN realiza nesta sexta-feira (03/09) uma assembléia reafirmando a continuidade da greve, como também a reavaliação do posicionamento do Fasubra no acordo.

Fonte: Diário de Natal
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.