text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Alunos invadem reitoria para pedir ônibus

      
Estudantes da Universidade Federal do Pará (UFPA) invadiram, ontem à tarde, o prédio da reitoria, no campus do Guamá, para protestar contra a proposta de reforma universitária do governo federal e a política de liberação de verbas para a participação de universitários da instituição em eventos acadêmicos. De acordo com um dos líderes do protesto, Fabrício Gomes, 25 anos, que é estudante do curso de Direito, as manifetações devem continuar hoje com o bloqueio da avenida Almirante Barroso, em frente à Universidade do Estado do Pará (Uepa), e o fechamento dos portões de acesso ao campus da UFPA, no bairro do Guamá.

A maior exigência do grupo, que passou a noite no prédio da reitoria da universidade, é que a instituição libere um ônibus para os estudantes viajarem para a cidade de Brasília na próxima semana. O objetivo é participar da plenária nacional que vai acontecer na capital federal, no próximo dia 12, em repúdio à proposta de reforma universitária do governo Lula. "O reitor Aléx Fiúza não quer liberar o ônibus porque ele é a favor dessa política suja do governo, já que faz parte do Conselho Nacional de Educação. Ele mente dizendo que não tem recurso financeiro na UFPA. Se isso é verdade, então amanhã (hoje) a universidade não vai funcionar por falta de dinheiro", disse o estudante.

De acordo com o estudante de Geografia Michel Oliveira, 20 anos, a UFPA propôs que a Prefeitura de Belém cedesse um ônibus e em troca descontaria da dívida que o órgão tem com a universidade. "Na hora foi tudo lindo - as promessas - mas ninguém, nem da UFPA e nem a prefeitura nos recebeu para garantir o ônibus. Nosso objetivo faz parte da ideologia estudantil da UFPA, disse.

Segundo a Assessoria de Imprensa da UFPA, a universidade dispõe de um orçamento para custear viagens de estudantes e professores para eventos acadêmicos. Mas não poderá disponibilizar o ônibus para os manifestantes, pois o encontro em Brasília é de caráter político, com a participação de algumas pessoas ligadas a partidos, como Psol e PSTU. A assessoria informou, ainda, que intermediou para hoje uma reunião entre os manifestantes e representantes da Prefeitura de Belém.

Fonte: O Liberal
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.