text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UnB já debate o retorno às aulas

      
Aos poucos, a paralisação geral da Universidade de Brasília vai perdendo a força. Os servidores, que permaneceram 71 dias em greve, assinaram, na última quarta-feira, o termo de compromisso que aprova a proposta de governo para um novo plano de carreira e voltam a trabalhar no próximo dia 8. Hoje, além da convocação dos alunos aprovados em segunda chamada, às 16h, acontece a assembléia geral dos professores, que deve definir o rumo da greve.

O calendário do segundo semestre de 2004, que deveria ter sido definido no dia 9 de agosto, não ficou pronto devido à paralisação dos servidores. Hoje, o Decanato de Ensino de Graduação (DEG) reunirá os coordenadores de curso, na tentativa de fazer a definição das datas, e consequentemente a tão esperada matrícula dos novos alunos. O decano Ivan Camargo afirmou que não medirá esforços para apressar os processos administrativos da universidade.

- Dependendo do resultado da reunião, vamos trabalhar bastante para poder recuperar o tempo perdido e conseguir matricular os novos alunos os mais rápido possível - disse.

O curso de verão, que acontece normalmente em janeiro, está cancelado e provavelmente os alunos terão aulas até este mês.

O decano de Ensino de Graduação, Ivan Camargo, garantiu que a greve não comprometerá a a qualidade do ensino e todas as aulas previstas serão ministradas. Na sua opinião, o atraso dificulta a organização e o planejamento do curso e dos semestres. A partir da divulgação da lista da 2ª chamada, os aprovados terão até o último dia 8 de setembro para fazer o registro.

Fonte: Jornal do Brasil
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.