text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Falta de orientação vocacional divide candidatos ao Vestibular

      
Amigas na vida. Concorrentes no Vestibular. É assim que Carolina de Oliveira e Daniele Barreto, 18 anos, estudantes da Escola Técnica de Paulínia, estão procurando entender esta nova relação dual. Ambas pretendem cursar Artes Cênicas e garantem: "queremos estudar é na Unicamp". Apesar desta certeza, contam que enfrentaram dúvidas para a escolha profissional. "É lamentável que os testes vocacionais não pertençam mais à esfera escolar", afirma Carolina.

Rafãl Santos, da Escola Litteratus de Itatiba-SP, também se queixa de falta de orientação. "Gosto de muitas coisas ao mesmo tempo." De passagem pela Faculdade de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, entrou na sala de maquetes. Esta foi sua tarefa: fazer a maquete de uma das guaritas da Universidade. O trabalho envolveu pintura, recorte e colagem, resultado que agradou aluno e monitores.

Agrícola e Computação - Uma exposição de máquinas agrícolas atraiu grande contingente de pessoas para a Faculdade de Engenharia Agrícola - Feagri. Tratores para tracionar implementos, equipamentos de operações combinadas e outros também integram o conteúdo da disciplina de projetos de máquinas agrícolas oferecida pela Feagri. O objetivo da exposição, segundo Oscar Braunbeck, coordenador de graduação da Faculdade, é difundir o curso. "O agronegócio hoje movimenta 38% do PIB brasileiro. É uma carreira nova (tem 25 anos) e pouco conhecida", informa.

Seguro de si, Antonio Bezerra só tem olhos para a Informática. Visitando o Instituto de Computação (IC), recebeu uma deferência especial do professor Rodolfo Azevedo. O docente mostrou-lhe um Tablet PC, tecnologia avançada em computadores que reconhece escrita e voz. Usando letra cursiva, a pessoa escreve em um tablet portátil. A escrita é traduzida para a linguagem computacional a partir de uma caneta cuja ponta funciona como mouse.

Economia - Diogo Cruz, 15 anos, do Colégio Virgem Poderosa de São Paulo, pretende seguir carreira de economista. Conheceu hoje a Revista Formação Econômica, feita por graduandos. O teor é extenso, envolvendo macro e microeconomia, e economia internacional, política e do trabalho. Otimista, ele acredita que daqui a três anos, quando ingressar na Universidade, o Brasil estará economicamente melhor.
https://www.unicamp.br/unicamp/divulgacao/BDNUH/NUH_2832/NUH_2832.html

Fonte: Unicamp
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.