text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

A vida criativa ou do que trata a Terapia Ocupacional

      
Tenho um casal de amigos, ele médico e ela psicóloga. Ao voltar de um plantão, ele estava bastante envolvido com um dos casos que havia atendido: uma senhora com problemas clínicos cardiovasculares, extremamente deprimida e que relatava sua desgraça ao ter sido proibida pelo cardiologista de fazer suas atividades de casa, e outras mais, por causa do esforço cardiorespiratório. Meu amigo médico tentava discutir o caso com sua esposa, pensando nas possibilidades terapêuticas para essa senhora. Minha amiga psicóloga disse-lhe que a grande questão era que ela estava efetivamente proibida de realizar o que gostava. Sugeriu, então, que a encaminhasse a uma terapeuta ocupacional pois poderia avaliar junto à paciente outras atividades que envolvessem menor esforço cardio-respiratório e que, aos poucos, ela pudesse reorganizar a sua vida com atividades novamente significativas.

Gosto de contar esta história pois fica mais claro compreender do que trata a Terapia Ocupacional: do fazer das pessoas, das habilidades e capacidades de cada um, principalmente quando determinados acontecimentos podem levar ao bloqueio da vida produtiva/criativa.

Quando se quer conhecer alguém, duas primeiras perguntas vêm à mente: qual o seu nome e o que é que você faz? "Qual o seu nome?" identifica a pessoa e "O que você faz?" a identifica socialmente. Quando não existe resposta para essa pergunta (a condição do desemprego é uma resposta), seja porque a pessoa tem uma doença física ou mental ou esteja em um contexto emocional ou social desfavorável, e a pessoa sente-se impedida (física, psíquica ou socialmente) de realizar as atividades que precisa ou quer fazer, encontramos o espaço para a assistência em Terapia Ocupacional. O terapeuta ocupacional busca novas possibilidades para que as pessoas construam uma nova vida produtiva e, muitas vezes, uma nova identificação social, que pode ser entendida aqui como uma inserção social.

Ousarei fazer uma lista que tente exemplificar os diferentes tipos de ajuda que o terapeuta ocupacional pode oferecer. São algumas das possibilidades e muitas outras compõem os recursos desse profissional: a) a confecção de adaptações para uma pessoa que tenha uma deficiência permanente (adaptação para comer, tomar banho, usar o computador, comunicar-se); b) procedimentos que avaliem junto ao paciente novas escolhas de atividades produtivas/criativas para que seu dia-a-dia seja o mais satisfatório para si; c) exercícios que auxiliem na recuperação e na prevenção de seqüelas físicas ou cognitivas, voltados para o melhor desempenho nas atividades de auto-cuidado, trabalho e lazer; d) procedimentos para estimulação de crianças cujo desenvolvimento esteja estacionado ou irregular (uma deficiência física ou neurológica ou mental, uma condição emocional ou familiar, uma internação hospitalar, etc); e) diagnóstico do impacto do trabalho na vida dos trabalhadores, não somente o impacto físico, mas o sofrimento psíquico e social (lembrando que as doenças relacionadas ao trabalho envolvem todos esses aspectos) e procedimentos de prevenção e tratamento; f) programas terapêuticos que envolvam populações que estejam em condições sociais desfavoráveis e que necessitem de uma oferta maior de recursos para seu desenvolvimento e para a conquista da cidadania; dentre outras.

Sendo assim, a Terapia Ocupacional apresenta-se como uma profissão bastante flexível, com profissionais capazes de oferecer um diagnóstico amplo dos problemas que envolvem a vida produtiva/criativa dos seres humanos ? bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos. O grande diferencial dessa profissão é que, mesmo tendo nascido e crescido no berço das profissões da saúde sob a condução da Medicina, não trata somente de doenças mas principalmente da saúde, da vida saudável e criativa das pessoas, mesmo nas condições em que muitos só vêem a incapacidade.

Fonte: Uniara


  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.