text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Docentes realizam mais dois protestos: em praça e no desfile

      
Depois de "enterrarem" o governador José Reinaldo em um cortejo fúnebre simbólico na última sexta-feira, os professores da rede estadual de ensino e da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) realizaram ontem um novo protesto, desta vez todos vestidos de branco. Os professores em greve tentaram participar do desfile de 7 de setembro, mas foram impedidos por policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

Antes de tentar participar do desfile os professores concentraram-se na praça da Saudade, na Madre Deus de onde saíram em passeata até a avenida Vitorino Freire, onde se realizava o desfile que comemora o aniversário da Independência do Brasil.

Para a professora Janice Nery, presidente do Sinproesemma, "essa ato de hoje tem uma carga simbólica muito forte. Queremos mostrar com a nossa manifestação quem não há país independente sem investimento em educação, sem uma de qualidade".

"Nos vestimos de branco para dizer que querermos uma educação de qualidade, que somos educadores comprometidos com uma sociedade mais justa, mais igualitária e fraterna. E como o Governo Estadual é extremamente insensível", complementou o diretor financeiro do Sinproesemma, Júlio Guterres,

Durante a passeata os professores reafirmaram o desejo de só retornarem as salas de aulas depois que o Governo do Estado revogar as Medidas Provisórias que foram encaminhadas à Assembléia Legislativa e cumprir o acordo assinado com os professores em 2003.

Fonte: O Estado do Maranhão
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.