text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Ufba ampliará ensino na região conquistense

      
O pólo educacional de nível superior de Vitória da Conquista com três faculdades particulares e uma universidade do Estado, abrigando cerca de seis mil alunos, terá reforço da Universidade Federal da Bahia (Ufba). A partir do primeiro semestre de 2005, será implantado o Campus Avançado Anísio Teixeira, oferecendo cursos na área da saúde, Medicina, Odontologia, Farmácia, Enfermagem, Psicologia, Nutrição e Saúde coletiva.

O diretor do Departamento de Desenvolvimento da Educação Superior do Ministério da Educação, Manuel Palácios da Cunha Melo, esteve em Conquista para garantir a instalação da unidade. Ele adiantou que já existe uma verba de R$ 8 milhões do orçamento para dar início ao empreendimento a partir da contratação de professores em março através de concurso público.

O projeto é do governo local do PT com autorização do presidente Lula. Como se está em campanha eleitoral para a prefeitura municipal, a indagação que se faz é se a instalação do campus estaria garantida, independentemente dos resultados das eleições.

Manuel Palácios informou que a iniciativa não tem conotação política e garantiu que qualquer que seja o resultado das urnas em 3 de outubro, o campus da Ufba entrará em funcionamento em 2005, "porque a determinação do MEC é a de expandir o ensino superior nas regiões mais carentes do Nordeste na área da educação universitária, como é o caso do sudoeste da Bahia.

Medicina ? ? bom lembrar que o governo do Estado acaba de implantar o curso de Medicina na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), cujo vestibular realizado no mês passado aprovou 30 estudantes para vagas e as aulas serão iniciadas no próximo ano. Conquista comporta dois cursos de Medicina?

Para o prefeito José Raimundo e o próprio diretor do MEC, existe um grande potencial na região e uma enorme carência na área da saúde, o que permite, segundo eles, mais um projeto desta natureza. O deputado estadual pelo PT, Waldenor Pereira, que participou da visita do funcionário do Ministério, disse que a Bahia conta com 1 milhão e 800 mil jovens estudando, dos quais apenas 3,9% estão matriculados no ensino superior.

Esses números, de acordo com ele, são incompatíveis com o desenvolvimento do Estado. Para Waldenor Pereira, os cursos na área da saúde representam mais um vetor de expansão econômica para a região, um pólo que abrange 82 municípios da Bahia e norte de Minas Gerais, somando uma população superior a dois milhões de habitantes. O prefeito explicou que as parcerias com a Ufba, com o governo Lula e a consolidação dos programas de saúde em Conquista terminaram resultando na idéia da criação de um campus avançado da universidade federal.

A implementação da rede de equipes do programa Saúde da Família é outra referência para a concretização do campus. Pereira disse também que o Hospital Esaú Matos vai receber verba de R$ 1 milhão para sua ampliação, dotando a unidade de condições para atender médicos residentes. Outro projeto previsto é a construção da fábrica de medicamentos que já tem dotação de R$ 4 milhões.

Palácios disse que em março será aberto concurso público para 60 professores e 60 técnicos administrativos, mas não determinou a data precisa para o primeiro vestibular que oferecerá 210 vagas, distribuídas entre Medicina (30), Farmácia (20), Nutrição (20), Enfermagem (50), Saúde Coletiva (30), Odontologia (30) e Psicologia (30). Todo processo, de acordo com ele, será concluído dentro de dois a três anos.

Fonte: A Tarde
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.