text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFSM vai (tentar) discutir os cursos pagos

      
Pela terceira vez em menos de 30 dias, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) se reúne para definir a aprovação de cursos de pós-graduação pagos na instituição. Nas duas últimas tentativas, o encontro foi interrompido pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), que se opõe à existência destes cursos.

As manifestações dos alunos tomaram grandes proporções na última sexta-feira. Impedidos de participar da reunião e de debater o tema com os integrantes do Cepe, eles invadiram a sala do conselho gritando palavras de ordem, dando fim à reunião.

O incidente desencadeou um inquérito administrativo por vandalismo contra os alunos. E a poeira da polêmica ainda não baixou. Numa época em que se discute a reforma universitária e a democratização do acesso à qualificação superior, o DCE vê como um contra-senso a manutenção de cursos pagos na UFSM.

- Isso é privatização do ensino público, e a mobilização é um instrumento legítimo de pressão - acredita o coordenador geral do DCE, Igor de Borzi.

Hoje, 300 alunos pagam entre R$ 150 e R$ 900 por mês para cursar uma das 12 especializações Lato Sensu (de caráter técnico-profissional) oferecidas pela UFSM. Mas a universidade planeja implantar outros seis cursos como estes em 2005.

Dinheiro é gasto com material e pagamento de professores

Conforme o pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, Paulo Tabajara Chaves Costa, a UFSM oferece cursos extraordinários desde 2002, mas esta modalidade de ensino teria características especiais: não tem mais que duas edições, dura entre seis e 18 meses e ocorre aos sábados - uma exigência dos alunos que trabalham e precisam estudar em horários alternativos.

O pró-reitor afirma que a universidade não lucra com as mensalidades que, segundo ele, são usadas para cobrir os custos com materiais pedagógicos e no pagamento dos professores.

- Não estamos transformando nada em comércio, até porque seria insignificante, dentro de um orçamento de R$ 70 milhões por ano, ter a entrada de R$ 7 mil - diz o pró-reitor.

Quem cobra e quem não cobra

Os 12 cursos de especialização pagos*
- Análise e planejamento de produção e processos fisioterapêuticos
- Clínica médica e cirúrgica de pequenos animais
- Dentística
- Ensino-aprendizagem
- Estatística aplicada
- Educação: gestão educacional
- Educação: psicopedagogia institucional
- Educação: metodologia da educação básica
- Educação ambiental
- Engenharia de segurança do trabalho
- Gestão de organizações bancárias
- Gerenciamento estratégico e financeiro
* A UFSM mantém no total 19 cursos de pós-graduação eventuais (entre ativos e inativos). Os 12 acima são os únicos em que os alunos precisam pagar taxas na UFSM

Características dos cursos pagos
- Cada um deles não tem mais que duas edições
- Duração mínima de seis e máxima de 18 meses
- As aulas são nos sábados, para que os alunos que trabalham possam estudar
- Custam entre R$ 150 e R$ 900
- São ministrados por mestres e doutores

Os cursos que são de graça
- 44 cursos de graduação
- 12 de doutorado
- 25 de mestrado
- 11 especializações permanentes
Fonte: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Quais os tipos de pós-graduação?
- Lato Sensu - Especialização, aperfeiçoamento. ? neste tipo de pós-graduação que estão incluídos os 12 cursos não-gratuitos da UFSM
- Stricto Sensu - Mestrado, doutorado

Quais os princípios de cada nível de pós-graduação?
- Especialização - Voltada à prática, visa à reciclagem de conhecimentos
- Mestrado profissional - Tem caráter mais prático, mas com muita fundamentação teórica e conceitual. Voltado à formação profissional
- Mestrado tradicional - Caráter tanto prático quanto conceitual. Visa à formação profissional
- Doutorado - Caráter essencialmente teórico e visa à geração de saber
Fonte: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)

Fonte: Diário de Santa Maria
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.