text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Inscrição para UEL só pela internet

      
Estudantes interessados em participar do vestibular 2005 da Universidade Estadual de Londrina (UEL) só poderão se inscrever pela internet. As inscrições começaram ontem e devem ser feitas pelo site www.cops.uel.br até o dia 14 de outubro.

A decisão foi tomada para desburocratizar o processo. "O candidato não precisará mais apresentar documentos para se inscrever, apenas na hora da prova", disse o coordenador da Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops) da instituição, Luiz Rogério de Oliveira da Silva.

A novidade foi adotada no mesmo ano em que a UEL estabeleceu o sistema de cotas que reserva 40% das vagas para estudantes de escolas públicas e negros. Interessados em concorrer como cotistas devem declarar essa intenção durante o preenchimento da ficha de inscrição, on-line. Apesar da maioria das famílias não possuir computador em casa, Silva não acredita que a restrição das inscrições possa dificultar o acesso dos estudantes mais carentes. "A internet está disseminada", defende.

A partir do dia 13 de setembro, dois terminais de computador estarão disponíveis no Museu Histórico de Londrina para que estudantes possam se inscrever. Além disso, a UEL vai pedir ao Núcleo Regional de Ensino que oriente as escolas da rede estadual a oferecerem seus equipamentos para os alunos que desejem participar do concurso.

Outra opção, segundo Silva, é acessar o site através de equipamentos alugados por hora em "cyber cafés" "Por R$ 1,50 é possível se inscrever e imprimir o boleto bancário", justificou. Essa foi a solução encontrada pela auxiliar de serviços gerais Eliana Silva Santana, 20, que vai concorrer a uma vaga no curso de Letras como cotista. Estudante do supletivo do terceiro ano do Ensino Médio, ela não tem computador e decidiu prestar vestibular para Letras após frequentar as aulas de um cursinho gratuito no Centro de Atendimento Integral à Criança (Caic) do União da Vitória (Zona Sul).

Vilma Santos de Oliveira, presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Negro, não acredita que os candidatos beneficiados pelas cotas tenham dificuldade para se inscrever. Segundo ela, as entidades de defesa dos direitos dos negros vão se reunir e, se for necessário, poderão disponibilizar equipamentos para facilitar o acesso.

Nesta próxima segunda-feira será realizada uma reunião entre representantes da UEL, do Núcleo e diretores de escolas públicas para discutir a divulgação do vestibular entre os estudantes carentes. "Será uma reunião informativa e ampla. ? provável que a questão do acesso à internet esteja na pauta", afirmou Marlene Melo, assistente do Núcleo Regional de Ensino.

Fonte: Folha de Londrina
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.