text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Jobim defende reformulação de cursos

      
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Nelson Jobim, defendeu na última sexta-feira a reestruturação dos cursos de direito como forma de reduzir o alto índice de reprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que concede o registro profissional aos advogados. Jobim participou do lançamento oficial da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Para o presidente do STF, o direito é uma das poucas profissões que apresenta um amplo mercado de trabalho. "O médico só tem espaço na medicina. A pessoa formada em direito tem várias possibilidades de emprego", lembrou o ministro, citando como exemplo o trabalho no Ministério Público.

Na opinião do ministro Jobim, o curso de direito da FGV está voltado para o mercado de trabalho, fugindo do estilo que ele considera "clássico e antigo" das outras faculdades. Entre as inovações estão a possibilidade do aluno escolher, além das disciplinas obrigatórias, duas áreas de habilitação: advocacia empresarial e advocacia pública e Poder Judiciário.

A Escola de Direito da FGV foi fundada em 2002 apenas com cursos de pós-graduação e de educação continuada para advogados e estudantes de direito. A partir de janeiro do ano que vem, a escola vai oferecer também cursos de graduação. Serão oferecidas cem vagas, sendo cinqüenta para o primeiro semestre de 2005 e outras cinqüenta para o segundo semestre.

Durante o lançamento, foram homenageados os professores Alfredo Lamy Filho, Arnaldo Wald e Jorge Hilário Gouvêia, precursores do ensino de direito na Fundação Getúlio Vargas.

Fonte: Gazeta Mercantil
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.