text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Portal Universia divulga seus serviços

      
Fórum reúne representantes de instituições de ensino superior do Centro-Oeste para mostrar produtos e incentivar utilização

ANDR? AUGUSTO CASTRO
Editor Online da Assessoria de Comunicação Rafãl Carvalho/UnB Agência

Patrícia conta que portal alcançou 10 milhões de visitas por mês A região Centro-Oeste tem 198 instituições de Ensino Superior (IES) e, delas, 71 foram convidadas pelo portal Universia para participar do 1º Fórum de Relacionamento Universia Brasil. O encontro tem a função de divulgar os produtos oferecidos via Internet, incentivar o uso nas instituições e firmar novas parcerias. Atualmente, o portal Universia tem 182 parceiros no Brasil e já alcançou mais de 10 milhões de visitas por mês. De acordo com a diretora de Relacionamento, Patrícia Souto, os parceiros representam 60% do total de alunos de graduação do país. O encontro foi realizado na manhã de segunda-feira, 13 de setembro, no auditório da Reitoria da Universidade de Brasília (UnB), uma das parceiras na região Centro-Oeste.

Estavam presentes ao fórum reitores e pró-reitores de graduação e pós-graduação das IES da região, que acompanharam a detalhada exposição feita por Patrícia Souto sobre os produtos e serviços oferecidos pelo portal Universia. Para o reitor da UnB e integrante do Conselho Gestor do Universia, Lauro Morhy, a iniciativa, patrocinada pelo grupo Santander, é um exemplo para que outros bancos também façam investimentos na educação superior. "? importante que todos conheçam as opções oferecidas, principalmente, na parte que permite aos pesquisadores divulgarem seus estudos", afirma Morhy, presente à mesa de abertura, juntamente com o editor-chefe da Assessoria de Comunicação da UnB, Rodrigo Cãtano.

DIVULGA€ÇO - O diretor do Instituto de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Universitário de Brasília (UniCeub), João Herculino Filho, também considera o portal importante porque vem para facilitar o acesso à cultura e à educação continuada. Ele elogia ainda a interface interativa entre as comunidades acadêmicas brasileiras que o portal proporciona: "Essa divulgação do conhecimento gerado em cada instituição facilita e influencia a melhoria do ensino superior no país". O Universia foi criado em julho de 2000 na Espanha, como demanda das próprias universidades por maior espaço de divulgação online. A idéia foi financiada pelo Banco Santander e o sucesso fez com que fosse expandida para Portugal e países da América Latina.

Atualmente, o portal atua em 10 países, mais de 760 IES parceiras nessas regiões e cerca de oito milhões de estudantes cadastrados. O portal chegou ao Brasil em março de 2002 e, em pouco mais de dois anos, já tem mais de 180 parceiros e atingiu a marca de 1,8 milhões de estudantes de graduação. Patrícia aponta que o Universia é baseado em três pilares: o portal (que serve como ponto de convergência de informações e serviços à comunidade acadêmica); a inclusão digital e de informação (por meio de discadores e e-mail gratuitos) e a contribuição à melhoria da qualidade de ensino com conteúdo preparado especialmente para isso.

Segundo estimativa apresentada, aproximadamente 73% dos usuários são universitários e, por isso, um dos focos de atuação da equipe é incentivar as IES da região a divulgarem os serviços do Universia entre docentes e estudantes. O fórum também tem a função de divulgar um novo canal de relacionamento: o Espaço Docente. ? uma interface voltada especialmente para professores e pesquisadores que cria um ambiente virtual fora da sala de aula onde é possível, entre outras coisas, disponibilizar bibliografia, textos e material das aulas para alunos, além de conter ferramenta de busca de fontes de fomento à pesquisa e acesso aos periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

FERRAMENTA - O pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Amaury de Souza, acredita que o caminho de divulgação escolhido pelo Universia é o correto para ampliar a quantidade de acessos e a popularidade do portal na comunidade acadêmica. "Essa é uma ferramenta muito útil por agregar valores à educação superior, além de criar maior interatividade entre pesquisadores", afirma. Para ele, o portal ainda tem faceta de minimizar custos na produção de conhecimento porque, uma vez que há interação entre os grupos de pesquisa, fica mais fácil detectar quem trabalha em assuntos iguais ou semelhantes e, assim, somar esforços.

O decano de Pesquisa e Pós-graduação da UnB, Noraí Rocco, também considera o portal excelente para a educação superior brasileira por permitir congregar informações variadas sobre as mais diversas IES. "O portal tem tudo para tornar-se uma referência importante para os universitários, assim como o portal da Capes é para os pesquisadores", compara. Rocco acredita que a centralização desses dados em um só ponto na Internet torna a procura mais eficiente e concentra esforços.

Fonte: Site UNB
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.