text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Paralisação mantida pelos estudantes

      
O fim da paralisação dos professores não significou o retorno às aulas na Universidade Federal da Bahia (Ufba). Com os estudantes ainda em greve, o cenário na maioria das unidades era de salas vazias, sem professores e poucos alunos transitando pelos pátios das escolas. Segundo alguns estudantes, as poucas unidades em que houve aula ontem eram as que os professores não tinham aderido à greve.

Passando pelo Pavilhão de Aulas de Ondina (PAF), depois de ter ido ao Serviço Médico da universidade, a estudante de Biblioteconomia Catiane Santos, 23 anos, disse acreditar que, com o fim da greve dos professores, a dos estudantes também termine, salientando que, logo no início, o curso de Biblioteconomia tinha votado contra a greve. Por isso acha que, neste curso, os alunos devam retornar às salas mesmo que a greve continue. "Procurei saber de um professor sobre as aulas e ele disse que estava esperando a regularização do calendário", contou.

De acordo com Nelson Almeida, do Serviço de Seleção, Orientação e Avaliação da Universidade Federal da Bahia, as greves não trarão prejuízo ao vestibular 2005. Segundo ele, o prejuízo maior é de acúmulo de trabalho. Para o vestibular, o calendário já foi reestruturado, com o período da inscrição acontecendo de 27 de setembro a 15 de outubro, nos Correios e pela internet, tanto para os isentos quanto para os não-isentos.

Os estudantes de centros acadêmicos tentaram fazer uma reunião ontem à tarde para deliberar sobre a volta às aulas, mas não houve quórum.

Fonte: A Tarde
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.