text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Reitor fala sobre objetivos da internacionalização da Unimontes

      
Entre os participantes da V Conferência Ibero-Americana de Universidades Públicas (A Educação Superior e a Integração Ibero-americana), realizada na cidade de Guadalajara (México) no período de 08 a 11 de setembro, o reitor da Unimontes, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, foi um dos expositores do painel "A Internacionalização como eixo estratégico para o desenvolvimento institucional", realizado na manhã da sexta-feira (10), no salão de convenções do Hotel Presidente Intercontinental, naquela cidade.

Os trabalhos foram coordenados pelo professor Gustavo Adolfo Azpiazu, da Universidade Nacional de la Plata (Argentina), tendo como participantes os professores José Francisco Ortiz Pedraza, diretor da Escola Nacional de História e Antropologia do México; Roberto Enrique Agüera Ibañez, reitor da Universidade Autônoma de Puebla (México); e Jaime Pozo Cisternas, reitor da Universidade de La Serena (Chile).

Em sua abordagem, o professor Paulo César de Almeida explicou aos participantes sobre o firmamento da Unimontes como uma universidade de integração e transformação regional, assim como a consolidação da autonomia universitária. "Assim, concretizamos todos os passos para o processo de internacionalização da Unimontes", afirmou o reitor.

Ao explanar os objetivos da Universidade Estadual de Montes Claros em seu processo de internacionalização, Almeida citou a necessidade da cooperação técnica, científica e da gestão com instituições de ensino superior estrangeiras, buscando viabilizar o desenvolvimento de projetos comuns de ensino, pesquisa e de extensão. Ao mesmo tempo, cabe a qualificação de docentes e gestores universitários.

O reitor da Unimontes falou, também, dos desafios do processo de internacionalização das instituições de ensino, como as crises financeiras dos países em desenvolvimento. Por outro lado, citou os avanços da Unimontes em projetos em outros países, como os convênios com as Universidades de Coimbra (Portugal), Bicentenária da Arágua (Venezuela) e Traz os Montes (Portugal), além do processo de reconstrução do Timor Leste, ex-colônia portuguesa na Ásia. "Trata-se de uma vocação da Universidade sempre foi compatibilizada com um movimento em prol da cooperação interinstitucional, tanto nacional quanto internacional", avaliou o reitor.

Fonte: Unimontes
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.