text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFSM expõe projetos inovadores

      
Paulo Sarkis

Um programa que permite ao aluno de baixa renda e de escola pública ingressar em uma universidade federal por mérito, mas sem passar pelo vestibular. Esta é a idéia central do Programa de Eqüidade de Acesso e Permanência no Ensino Superior (Peapes), apresentado ontem pelo reitor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Paulo Jorge Sarkis, durante o Tá na Mesa, da Federasul. Em sua palestra, intitulada A universidade produzindo soluções para o Brasil, ele falou sobre números e experiências de sucesso desenvolvidas nos últimos oito anos na UFSM. O reitor também fez ontem uma visita ao Correio do Povo e foi recebido pelo diretor Administrativo Carlos Alberto Bastos Ribeiro.

Destaque no Exame Nacional de Estudantes (Enade), a UFSM tem 3 mil projetos de pesquisa. A receita própria, que em 1997 era de R$ 22 milhões, passou para R$ 120 milhões em 2005. Dos 16 mil alunos, 2 mil (13%) têm acesso à moradia estudantil. Em média, as universidades federais disponibilizam moradia a 2,6% de seus alunos. A evasão escolar, que já foi de 38%, caiu para os atuais 15,2%. A média nacional é de 40%. Entre as federais, de 30%.

Nos projetos desenvolvidos dentro da UFSM estão o Inventário Florestal do Rio Grande do Sul, encomendado pelo governo do Estado, e softwares para administrações públicas e universidades. Uma das prefeituras que buscou e usa o software desenvolvido na UFSM é a de Campinas (SP), cidade com uma das mais renomadas universidades do país, a Unicamp. Nossas experiências estão sendo exportadas para outros estados e países, destacou o reitor.

Quanto ao Peapes, uma espécie de menina dos olhos da UFSM, envolve a participação de aproximadamente mil escolas públicas e particulares do RS, Santa Catarina e Paraná. No programa, as escolas são avaliadas e recebem assessoramento da universidade, que detecta problemas e oferece soluções, além de dar formação continuada a professores e material de apoio. Os alunos que se inscrevem têm chance de ingressar na universidade sem vestibular. A UFSM destina 20% das vagas a estudantes que apresentem os melhores desempenhos. Acreditamos que estamos diminuindo a distância entre os ensinos público e privado e entre as grandes e pequenas cidades, avaliou Paulo Sarkis.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.