text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Pesquisadores conquistam Prêmio de Empreendedorismo

      
Projetos da Universidade vencem nas categorias Serviço e Tecnologia

Ederaldo Godoy Jr e Guilherme Martinhom

Dois pesquisadores da UNESP venceram o Prêmio Santander Banespa de Empreendedorismo. A Cerimônia de entrega ocorreu nesta quinta-feira (24/11), no Palácio dos Bandeirantes.

Os trabalhos foram selecionados entre 897 inscritos de 166 universidades brasileiras. Ederaldo Godoy Junior, na categoria Serviço, e Guilherme Martinhon, na de Tecnologia, foram selecionados por uma comissão coordenada pela Fundação Dom Cabral.

Godoy Junior desenvolveu, na Faculdade de Engenharia (FE) da UNESP, campus de Guaratinguetá, onde realiza seu doutorado, um sistema de tratamento de esgoto mais barato e apropriado a climas tropicais como o brasileiro. "As mineestações que formam o sistema são feitas com PVC, por isso são mais baratas. Esse material, por ser mais resistente à corrosão, evita o mau cheiro exalado por fraturas em materiais como aço ou concreto atualmente utilizados nas estações", diz o pesquisador, que é orientado por José Luz Silveira, docente da FE, e co-orientado por Giorgio E. O. Giacaglia, da Universidade de Taubaté, onde Godoy leciona.

As miniestações tratam o esgoto, produzem energia pelo aproveitamento do biogás e ainda permitem a reutilização da água tratada. O projeto apresentado está instalado em uma empresa de consultoria e desenvolvimento de projetos e produtos de saneamento, energização e reuso de água. "No campus de Guaratinguetá, montei um modelo, em uma versão que pode atender até 1.200 pessoas. Ele pode ser visitado por potenciais parceiros e consumidores", informa Godoy Junior.

Intitulado SANera - Saneamento Energização e Reuso de águas, o projeto conta com apoio da Tigre - que produz tubos de PVC - , UNESP, Unitau e CNPq, e já foi apresentado no VII Simpósio Internacional de Engenharia Sanitária Ambiental, na Itália, e na III Conferência Internacional de Gerenciamento e Uso Eficiente de água Urbana, no Chile.

Na categoria Tecnologia, o mestrando Martinhon, da Faculdade de Engenharia, campus de Ilha Solteira, desenvolveu um equipamento para análise da qualidade do leite. Trata-se de um produto nacional que permitirá, em poucos minutos, com o auxílio de um aparelho de ultrassonografia, caracterizar a qualidade do leite produzido por empresas ou fazendas. De uso simples, poderá ser empregado por qualquer pessoa que siga as instruções do manual que acompanha o aparelho.

O aparelho terá o tamanho de um gabinete de computador. A partir de uma amostra de cerca de 20 ml de leite, será possível fornecer informações importantes sobre o produto, como teor de gordura, proteína, quantidade de água adicionada e lactose. "No mercado, há alguns produtos com essas características, mas são importados dos EUA e da Bulgária, ao custo de aproximadamente R$ 9 mil", informa Martinhon. "O produto feito no Brasil poderá custar até 50% menos."

Os critérios para escolha dos Prêmios Santander Banespa de Empreendedorismo levaram em conta inovação, coerência estratégica, viabilidade técnica e financeira, potencial para criação de riqueza e geração de emprego, além de impactos social e ambiental. O vencedor de cada categoria recebe R$ 50 mil. "A educação e o empreendedorismo são ferramentas que ampliarão a integração da América Latina na economia global", afirmou, na cerimônia, Francisco Luzón, conselheiro e diretor-geral da Divisão América do Grupo Santander.

Fonte:Unesp
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.