text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Portinari a um clique

      

O MAM (Museu de Arte Moderna) de São Paulo sediou, em 2005, a exposição "Portinari 100 anos: Alegorias do Brasil", com curadoria de Tadeu Chiarelli. A mostra reuniu cerca de 30 obras, pertencentes a colecionadores, museus e instituições de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Buenos Aires focadas entre os anos 30 e os 40, um dos melhores períodos da obra de Cândido Portinari (1903-1962). <\p>

Entendendo que as mulheres e crianças retratadas por Portinari são grandes alegorias do Brasil e do povo, tão importantes quanto as representações do trabalhador que o consagrou, Tadeu Chiarelli selecionou desenhos, óleos sobre tela, têmperas e gravuras em que Portinari retrata a figura feminina em várias situações. Chiarelli estuda há vários anos a obra de Portinari. Em 1996, ele defendeu tese de doutorado, sob orientação da especialista Annateresa Fabris, na Escola de Comunicações e Artes da USP, sobre as relações da crítica de Mário de Andrade com a obra do artista.

O enfoque da exposição, segundo o curador, conduz o espectador a aprofundar em três vertentes na obra do artista produzida naquele período. A primeira dialoga com a tradição da pintura italiana, principalmente com as obras de mestres como De Chirico, Rafãl e Michelangelo. Nessa fase, Portinari trata suas figuras com forte volumetria e a nítida distinção entre figura e fundo.

No segundo momento, Portinari rompe com a valorização do volume, dá prioridade ao aspecto bidimensional da pintura e, além disso, enfatiza elementos gráficos. Na terceira, o diálogo de Portinari se intensifica em direção à obra de Pablo Picasso.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.