text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Prêmio incentiva jovens empreendedores e futuros cientistas

      
Stela Campos

De São Paulo

Os quase 15 milhões de brasileiros que se tornaram empreendedores nos últimos anos partiram para o negócio próprio muito mais pela falta de oportunidades de emprego do que pelo desejo de criar algo inovador. Para incentivar os jovens a abraçarem o empreendedorismo por um viés mais voltado à pesquisa e inovação, a área de educação do grupo Santander Banespa criou o um prêmio de empreendedorismo e outro de ciência e inovação. Semana passada, nove graduandos e pós-graduandos de diversos estados brasileiros receberam R$ 50 mil por seus projetos nas áreas de serviço, tecnologia, indústria e responsabilidade social.

Existe uma dificuldade em mostrar o que é ser empreendedor nos países latino-americanos justamente por essas dificuldades econômicas, diz Maria Voivodic, diretora geral do Universia Brasil, portal de educação patrocinado pelo banco. Nele foram recebidas 897 inscrições, de 244 cidades brasileiras. Foram 691 trabalhos voltados para o empreendedorismo e 206 para a área de ciência e inovação.

Na área de empreendedorismo os planos de negócio dos alunos foram julgados pela Fundação Dom Cabral e na área de ciência e inovação a análise foi feita pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A premiação faz parte de um projeto do banco para a área de educação para 11 países da América Latina e Península Ibérica. O total de investimentos destinados a esses países até 2007 é de R$ 100 milhões. O Brasil receberá R$ 44 milhões nesse período. Vamos aplicá-lo em 4300 bolsas de graduação, na criação de 50 salas de inclusão digital nas comunidades e nesses prêmios, explica a diretora do Universia.

Para o próximo ano, o banco avalia a possibilidade de abrir a premiação também para a área cultural. O investimento na área de educação tem proporcionado um grande retorno para nós, diz Ignacio Berdugo Gómez de la Torre, conselheiro do Universia America. A rede, lançada em 2000, atualmente reúne 850 instituições de ensino e 80% do público universitário da Argentina, Brasil, Espanha, Chile, Colômbia, México, Peru, Porto Rico, Portugal, Uruguai e Venezuela. No Brasil, o portal traz informações de 220 instituições cadastradas e possui 15 milhões de visitantes por mês.

Fonte:Valor Econômico
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.