text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

As bolsas em escolas nacionais e estrangeiras

      
Luciana Calaza

Ter um pré-projeto bem estruturado, especialização na área de conhecimento correspondente e experiência profissional. Além, logicamente, de boa colocação nas provas de seleção. Esses são alguns quesitos que contam positivamente para quem pleiteia uma bolsa de estudo em programas de pós-graduação stricto sensu (mestrados e doutorados), seja em instituições públicas nacionais ou escolas do exterior.

Seleção para curso no Brasil é feito pela universidade Segundo a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação, o futuro bolsista terá que dedicar tempo integral ao programa e precisa ser graduado em universidade que tenha qualidade reconhecida.

- No caso de bolsas para programas no exterior, a escolha de uma boa instituição é outro item analisado - destaca a coordenadora geral de programas com o exterior da Capes, Maria Luiza Lombas.

Em instituições públicas nacionais, o Demanda Social é o principal programa de bolsas de pós. A escolha dos bolsistas é feita pelas universidades, que encaminham à Capes os melhores colocados no processo de seleção, que costuma incluir exame de conhecimentos específicos, análise da documentação (currículo, recomendação e histórico), entrevista individual e teste de idioma:

- O domínio de inglês é exigido na seleção de todos os cursos. E, para os alunos de doutorado, também é preciso ter conhecimentos de um outro idioma - explica Júlio Gravina Marques, diretor da Divisão de Programas e Bolsas da UFRJ, universidade que tem cerca de 1.500 alunos bolsistas no mestrado e no doutorado.

Existem hoje no país 44,3 mil bolsistas nos cursos de mestrado e doutorado. No exterior, são cerca de 1.400 estudantes com bolsas concedidas pela Capes, a agência brasileira com maior atuação na área.

Para quem estuda no Brasil, os valores das bolsas foram reajustados em 18% no ano passado pelo Ministério da Educação: R$ 855 para mestrado e R$ 1.267 para doutorado. As bolsas da Capes para o exterior também foram corrigidas em relação à defasagem do euro e de outras moedas que se tornaram mais valorizadas.

Maria Luiza explica que são três modalidades de bolsa fora do Brasil: estágio pós-doutoral (pesquisa em universidade estrangeira após o doutorado); estágio de doutorando (as chamadas bolsas-sanduíche: o aluno de doutorado no Brasil vai fazer uma pesquisa no exterior); e doutorado pleno (programa integral lá fora).

- As bolsas, incluído o seguro-saúde, são de US$ 2,1 mil para o estágio pós-doutoral; US$ 1,2 mil para a bolsa sanduíche e cerca de US$ 1,4 mil para o doutorado pleno. Neste caso, o valor varia de acordo com o salário e com o número de dependentes - diz Maria Luiza.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.