text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

MEC propõe aumento

      
BRASíLIA - O Ministério da Educação (MEC) deve enviar nesta semana ao Congresso Nacional a proposta de aumento salarial dos professores das instituições federais de Ensino Superior (Ifes) por meio de projeto de lei.

O secretário executivo do MEC, Jairo Jorge da Silva, diz que esta foi a melhor proposta feita aos professores nos últimos anos.

- Aumentamos em R$ 105 milhões a proposta apresentada aos docentes. O reajuste significará R$ 500 milhões a mais na folha.

Com esse aumento, segundo o secretário, o salário passa para R$ 716 milhões em 2007.

O projeto de lei inclui a criação da classe de professores associados, uma antiga reivindicação. Existe um contingente de oito mil docentes no nível adjunto 4, o topo da carreira, que pode ir para a nova classe de professor associado, o que significa progressão na carreira e aumento na remuneração de 17,19%.

Outro aspecto da proposta é a diminuição da diferença entre ativos e inativos. O reajuste para os professores com doutorado, que representam 60% da categoria, ficará entre 8,81% e 12,78% em 2006. Os mestres, que totalizam 31% dos professores, ganharão entre 7,61% e 11,94% de aumento. Os aposentados com doutorado (titulares) terão reajuste de 21,7% e os aposentados da classe Adjunto 4, 18,6%.

- O MEC também está atendendo uma reivindicação histórica dos professores de paridade entre ativos e inativos, oferecendo aumento de 91 para 115 pontos na Gratificação de Estímulo à Docência (GED) dos aposentados. Vamos reduzir a diferença da GED entre aposentados e professores da ativa de 56 para 25 pontos - afirmou Jairo Jorge.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.