text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Internet impõe mudanças ao setor

      
Um dos segmentos que têm despontado na área de marketing como um mercado bem-sucedido é o de meios de comunicação interativos.

O uso da internet para reforçar uma marca é cada vez mais reconhecido como eficaz, pois possibilita que o consumidor interaja com o produto ou o serviço e tenha controle sobre o conteúdo que se quer ver, além de poder fazer compras, afirma Marco Bebiano, 30, gerente de mídia da agência Click.

Quando a banda larga estiver mais acessível e atingir um público maior, será mais comum usar formatos mais pesados, como vídeos. A grande revolução virá mesmo com a rede wireless (sem fio), pois a mobilidade permitirá que a mídia atinja o consumidor em qualquer lugar, completa Bebiano, formado em publicidade e propaganda pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie e com pós-graduação em marketing na ESPM.

O presidente da Click, Pedro Cabral, 47, ressalta ainda que, no futuro, outras mídias devem acompanhar a internet nessa evolução dos meios que possibilitam aplicações diversificadas do marketing, como os jogos eletrônicos e o celular.

O nosso objetivo de marketing não é vender latinhas de Coca-Cola pelo site da empresa, afirma Cabral ao citar, como exemplo, o trabalho desenvolvido por sua agência para um de seus clientes. Pretendemos influenciar nos hábitos de consumo do produto. Uma das possibilidades que o usuário tem ao acessar o site é instalar ícones, planos de fundo e imagens de exibição da Coca-Cola no MSN (mensagem instantânea), destaca Cabral.

Ressalva No entanto, o diretor de negócios e mídia da W/Brasil, Paulo Gregoraci, faz algumas ressalvas sobre o segmento.

A internet é um meio que surge com grandes possibilidades, mas as mídias convencionais, como a televisão, o rádio, os jornais e as revistas não vão perder importância, diz.

Os investimentos em internet representam cerca de 1,5% da verba de mídia, segundo Gregoraci. Já a televisão aberta recebe quase 60% desse montante. Pessoas das classes D e E têm televisores em casa. A televisão é ainda o principal meio de comunicação de massa, justifica. Mas o mercado começa a voltar a atenção para a internet.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.