text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

O Brasil para os estrangeiros

      
Desde que chegou ao campus da UCS, em março, Marco Carrino, 26 anos, estudou, viajou, jogou muito futebol, mas ainda não conseguiu descrever o Brasil aos amigos europeus.

- São vários países em um só. Não dá para explicar. No Sul, tudo é diferente e desconhecido. Para meus amigos, abaixo de São Paulo já é Argentina. Mas aqui tem muita coisa linda para ver, como o Vale dos Vinhedos. Quero aprender tudo e fazer papel de divulgador quando voltar - diz o estudante, que já conheceu Porto Alegre, Salvador e Brasília.

Desde os 19 anos, Marco viaja pelo mundo. Em casa, na Suíça, fala duas línguas - alemão e italiano. Com os amigos, se comunica em inglês e em português, depois de um ano de trabalho em Moçambique, na áfrica.

Na hora de ingressar na faculdade, Marco optou pela Universidade de Ciências Aplicadas da Basiléia, na cidade de Basel, na Suíça, que prima pela inserção do estudante no mercado e, por isso, oferece tripla titulação. Lá, os alunos cumprem o primeiro semestre (três meses de teoria e três de estágio) em Basel, o segundo na Faculdade de Ciências Aplicadas Loerach, na Alemanha, e o terceiro, na Universidade de Colmar, na França.

- Somos 10 alunos de cada país, e isso é muito bom. Temos ainda a chance de encontrar um quarto país para estudar e trabalhar fora da Europa. Sempre quis conhecer o Brasil. Meu professor visitou a UCS. Quando ele voltou disse:

- Marco, já tenho uma universidade para ti - conta o estudante, matriculado em oito disciplinas e em breve, candidato a um estágio em qualquer Estado do Brasil.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.