text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UNISUL: Profissão de Naturólogo pode ser regulamentada em um ano

      
O deputado federal Irapuan Teixeira, autor do projeto de lei que regulamenta a profissão de Naturólogo, esteve na Unisul para explicar os trâmites do projeto no Congresso Nacional e disse que ainda deve demorar um ano.

A Unisul e a Abrana - Associação Brasileira de Naturologia - receberam o deputado federal Irapuan Teixeira, autor do projeto de lei nº 5257/05, que regulamenta a profissão de Naturólogo, na ultima sexta-feira, dia 2, no auditório da unidade Ponte de Imaruim. Cerca de 300 pessoas entre alunos, profissionais da área e professores estavam presentes.

Irapuan Teixeira disse que como autor do projeto está muito confiante no resultado. "Agora tenho que definir um relator para o projeto, que será votado pela comissão de trabalho", comenta o deputado. Após esta etapa o projeto passará pela comissão de constituição e justiça. Se não for aprovado nesta instância irá para plenário, em que será analisado por 513 deputados. "Não posso garantir uma data, mas acredito que no máximo em um ano já tenhamos uma resposta favorável para o projeto", finaliza.

O deputado disse ainda que está estudando muito sobre o curso de Naturologia no Brasil e em outros paises para fazer um bom relatório técnico e uma boa argumentação ao relator. Em sua pesquisa ele encontrou o curso de Naturopatia regulamentado em Portugal e nos Estados Unidos o mesmo curso não foi aceito. "Esta questão de regulamentação varia muito de um país para o outro".

A presidente da Abrana, Karin Katekaru, acredita que é de suma importância a regulamentação da profissão, pois só a partir dela que se poderá criar um conselho regional para os Natulógolos. "Sem a regulamentação o profissional fica impossibilitado de uma série de coisas, inclusive prestar concursos públicos", afirma.

Sâmara Josten Flores, ex-presidente da Abrana, disse que é preciso que se tenha união e conscientização entre alunos e profissionais para que o projeto seja aprovado.

Clara Araújo, da 5ª fase, defende que a Naturologia seja aplicada junto com a medicina. "Os dois tratamentos podem ser feitos ao mesmo tempo, uma não substitui a outra", afirma a aluna que também acredita que algumas pessoas não sabem que muitos tratamentos na naturologia têm base cientifica e, por não conhecer, acabam achando que é charlatanismo.

"Hoje o profissional de Naturologia compete no mercado com profissionais como terapeutas, massoterapeutas, cromoterapeutas e ainda não tem bem delimitada sua atuação junto ao mercado de trabalho. A regulamentação dará parâmetros das ações de cada profissional e determinará a área de atuação do naturólogo", afirma Rozane Goulart, coordenadora do curso de Naturologia Aplicada da Unisul.

Fonte: Unisul
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.