text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Intercambista apresenta a Alemanha aos alunos da UNESP/Bauru

      
O intercambista alemão Stefan Kapfer realizou, neste semestre, apresentação sobre os aspectos culturais, sociais, políticos e econômicos da Alemanha aos alunos da UNESP, campus de Bauru. O professor e assessor das relações internacionais da Faculdade de Engenharia (FE), Augusto Ronchi, explica que o objetivo da palestra foi instigar os estudantes a aceitar o desafio de realizar o intercâmbio. "A idéia dessa apresentação é fazê-los conhecer um pouco mais sobre a Alemanha e enxergar que fazer estágio lá fora não é impossível", diz.

Estagiário do curso de Engenharia Mecânica desde março, Kapfer permanece em Bauru até o final de junho. Ele iniciou a palestra falando sobre algumas diferenças entre Brasil e Alemanha e retirou risos da platéia ao citar as disparidades entre taças de Copas do Mundo conquistadas por ambos. Falou ainda da posição estratégica da Alemanha no centro da Europa e abordou alguns aspectos dos países vizinhos. Mencionou detalhes da cultura de seu país, citando as principais cidades, como Berlim e Munich, até chegar a Passau (sua cidade natal) e em sua universidade, a Fachhochschule Regensburg. O alemão elogiou o calor humano e simpatia do brasileiro e destaca as experiências positivas e os bons projetos que conheceu aqui.

Com a sala lotada, cada aluno assistiu atentamente à palestra e pôde refletir sobre a possibilidade de desenvolver essa experiência internacional. Kapfer falou sobre as expectativas de sua apresentação servir para ampliar horizontes. "Eu espero que esses alunos fiquem interessados em conhecer novas coisas e vejam que há outras culturas interessantes em todo o mundo", diz.

Os universitários aprovaram a palestra. "A apresentação foi ótima e eu acho que esse intercâmbio cultural é muito importante porque os alunos brasileiros têm que conhecer culturalmente o mundo inteiro. O mercado de trabalho exige isso", afirma a estudante do 2º ano de Engenharia Mecânica, Aline Domingues do Nascimento.

"Intercâmbio aqui parece uma coisa difícil, um sonho a ser conquistado, mas na verdade não é. Da mesma forma que ele veio pra cá, a gente também pode ir e há vários órgãos que fomentam bolsas", defende Maurício Khenaifes, que está concluindo o mestrado em Engenharia Mecânica. "Com o Stefan vimos que a Alemanha é um país muito bonito, muito bem estruturado", completa.

Alguns estudantes se interessaram pela experiência relatada pelo alemão. "Também vou tentar fazer intercâmbio, mesmo sendo muito nova é a partir de agora que a gente começa. Já sei falar alemão fluente", conta Aline.

"Eu quero aprender novas coisas, estou muito interessado na pesquisa que estou realizando agora e nos trabalhos desenvolvidos aqui. Eu pretendo concluir minha pesquisa e também melhorar meu português para voltar", conta o intercambista bem-humorado.

Fonte:UNESP

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.